Home » Diversos » Blog » Entrevista com… o Perrone!?

Entrevista com… o Perrone!?

Victor Tavares entrevista… o blogueiro. Era um trabalho de faculdade, mas ele me pediu que publicasse, para ver os comentários e deixar seu trabalho ainda mais completo. Ele começou pelo telefone, fez mais algumas pelo msn e depois me encontrou num bar pra me conhecer e fazer mais meia duzia de perguntas.

Segue a entrevista que ele fez comigo, as respostas e, abaixo, as cornetadas de vocês! Divirtam-se.

Perrone, você é jornalista porque?
Porque eu acho divertido e é o meio que achei de ficar perto do futebol, já que não jogo porra nenhuma desde pequeno. (risos)

Você disse que não ganha a vida como jornalista. Então faz por prazer. Outro dia disse que te estressa. Qual prazer em se estressar?
O mesmo que alguem tem em meter vela quente no peito… (risos) Brincadeira. Eu gosto cara. Me irrita lidar com certos torcedores que gostam de complo, ou com colegas que falam sem saber e acabam causando uma imagem ruim sobre determinado assunto. Eu não me incomodo com critica, mas sim com a liberdade que a web dá de algum babaca se achar no direito de criar um nome e ir te agredir. Adoraria ter o CPF deles…

Você processaria um leitor?
Fácil!

Porque sua relação com a torcida do São Paulo é tão 8 ou 80?
Porque qualquer torcida se divide entre acéfalos e corneteiros. Os acéfalos torcem loucamente e só querem ouvir e ler elogios ao time. Tudo que dê argumento pra um rival goza-lo, irrita. Então, ele agride. O corneta é o mais racional. Que quer ler criticas e elogios dosados. Este, normalmente, elogia e critica. Fica mais no meio termo. O acéfalo é irritante. E como eu me declaro sãopaulino, fazia site pro SP, sempre estive ligado ao SP, muitos deles sentem raiva de eu ser um sãopaulino com mídia que não represento o que eles querem. Pra mim é isso.

Sua relação com a diretoria do clube é boa?
É. Normal. Me dou bem e gosto de alguns, me faço de simpático pra aturar outros, sei que alguns gostam de mim, outros me aturam… é normal.

Quem, por exemplo, você finge que atura?
Não falo.

E quem você acha que te atura sem gostar muito de você?
Ah… tem alguns. Acho que um dos assessores de imprensa e outro lá, que é um dirigente do clube que não gosto e que não gosta de mim.

Porque?
Porque não concordo com algumas coisas. Ele deve me achar folgado por dizer, a gente se tolera e foda-se. (risos)

Você é sócio do São Paulo?
Sim, desde que nasci. Antes de ter certidão de nascimento.

Vota?
Sim.

Em quem votou?
Situação.

Porque?
Porque merece. Tá ganhando, não tem nada provado contra a administração atual, portanto, voto pró-SPFC.

Você tem parentes na oposição?
Sim, meu tio é um dos lideres da oposição.

E como fica a família votando contra?
Eu voto pelo São Paulo. Não tenho chapa. Voto pro bem do clube. Não me interessa se é A, B ou C. Ele entende, nos damos muito bem, e quando acabou a apuração ele foi ao Juvenal e disse: “Parabens! Boa sorte, e agora vamos juntos ganhar do Palmeiras amanha!”. Lá não tem animosidade.

E o Flamengo?
O que tem o Flamengo?

De onde vem essa sua paixão platonica?
Eu gosto de futebol por causa do Flamengo. Só gostava do São Paulo, até ver o Zico jogar. Ai eu queria ter uma torcida igual a deles, um Maracanã só pra mim, e um Zico no meu time. Meu pai me explicou que era deles, eu passei a gostar. Com o tempo ele me ensinou a importancia de cada time, cada classico, cada idolo, até eu virar um doente por futebol.

Você  ainda é fanático pelo São Paulo?
Não tanto quanto já fui. Mas ainda sou capaz de sair chutando a mesa após um SP x Cruzeiro, onde o time não chuta no gol.

E o Muricy?
Deve estar na casa dele, curtindo as férias e os milhões que ganhou.

Você odeia ele?
Não, só não me agrada a postura como técnico fora do campo e muito menos a forma de ver futebol.

E o tri?
Foi ótimo. Mas ele me irrita. (risos)

Porque isso? Ele não gosta de você?
Sinceramente, não sei. Uma vez ele me deu um abraço e disse que eu era parceiro. Outra vez me deu patada. Ele é meio xarope mesmo, a gente nunca sabe o que esperar. Eu não tenho nada contra a pessoa. Só não gosto do treinador, como não gosto do Leão e do Parreira. Questão de discordancia tática mesmo, nada além disso. Deve ser um grande cara, é amigo de infancia da minha mãe, do meu tio, enfim. Conheço bem a figura. Mas, como treinador, acho só bom. Nada do que dizem por ai.

O Leão porque?
Porque acho ele fraco e ouço falar muito mal dele por dirigentes e jogadores.

Falam o que?
Não conto. Só abro a boca pra falar mal de alguém com alguma prova. Fora do futebol não cabe a mim ficar falando nada.

Algum jogador em especial que você não goste como pessoa ou que goste muito?
Gosto muito do Alex Silva, do Souza, André Dias e Leandro. Falo com eles sempre. O Rogério sempre foi sensacional comigo também. E que não goste…. acho que tem uns 3 ou 4 que são uns escrotos. Mas deixa pra lá. (risos)

Tem amigo jogador?
Amigo, não. Conhecidos, que já tomei um chopp fora do CT. Mas amizade é demais…

Quem?
Ah, alguns. Não importa muito.

E o Luxemburgo?
Pra mim, o melhor. Vive fase conturbada, talvez esteja de saco cheio. Mas foi o melhor que eu vi.

Melhor que o Telê?
Olha cara, a carreira do Telê, até chegar no SPFC, não é vitoriosa. E julgar um  treinador o melhor de todos os tempos por uma passagem num clube eu acho arriscado. Ele é mestre! Adoro a filosofia dele. Mas… ele tomou muitas decisoes erradas. E o SPFC não ganharia a Libertadores de 92 se dependesse dele, pois ele nem queria usar o time principal.

Sério isso?
Sim, ele foi obrigado pela diretoria a usar e pedir desculpas pra Conmebol. O SPFC chegou a ser ameaçado de ser expulso da competição pelas acusações que o Tele fez sobre a entidade. Aí convenceram ele a pedir desculpas e ficou tudo bem. Mas ele não queria nem disputar a Libertadores direito…

Caramba! Não sabia dessa.
A gente sabe cada coisa nesse meio que até assusta. (risos)

Você convive com jogadores, dirigentes e jornalistas. Sobrou algum ídolo?
Claro! Sou fã de muita gente. Desde colegas até jogadores. Mas, cai muito a idéia de mito né? Você vê que jogador, no fundo, não passa de um sujeito vivendo como autista. Eles tem um mundo só deles, acham que aquilo é real, esnobam todo mundo, e quando acordam tem 35 anos, não servem mais pra nada e voltam a realidade. Por isso tantos acabam na merda.

Que colega seu você é fã, por exemplo?
Um monte. O Galvão, Milton Neves, o Cleber, o Alex Escobar, puts, tem muita gente. Eu respeito muito todos eles.  Até os que não concordo.

E você tem inimizades nesse meio?
Não. Tem uns dois ou três babacas que eu nào gosto muito. Mas eles também não gostam de mim, então foda-se. Mas só me desentendi com um. Eu tinha 17 anos e era estagiario da Band. O André Henning entrou lá e no primeiro dia já foi metendo a mala. Eu fiquei na minha, era rádio escuta, coitado, não tinha moral nenhuma. Ganhava 150 reais,  e o bebado do meu chefe ainda pedia 50 emprestados pra pagar a conta no bar. Aí um dia ele ficou me ironizando até não dar mais. Eu fiquei mudo, aguentando. No final, quando o Corinhians meteu um gol no Guarani ele saiu do estúdio pulando e derrubou meu radinho que eu tinha juntado 2 meses pra comprar. Eu fiquei puto, e ele rindo da minha cara. Aí o Thomaz Rafael, hoje na Transamerica, me defendeu pro chefe e ninguém tocou mais no assunto. Eu fui demitido 3 dias depois, segundo meu chefe, por incompatibilidade com um membro da equipe.  Até hoje não sei se o André pediu minha cabeça ou se foi desculpinha pra me demitir, já que o cara era reporter e eu ninguem.

E hoje em dia?
Porra, nunca mais vi. Mas nem guardo magoa, nada disso. Outro dia ele me add no Twitter, eu nem tenho nada contra. Passou.

Você fala muito palavrão…
Pois é. Foda né? (risos)

Não te atrapalha?
Não. Todo mundo fala. Eu falo no blog porque sou o que sou. E falo palavrão o tempo todo. Vou fazer tipinho lá pra que?

Mas quando você diz que precisa se comportar como jornalista ao falar da vida pessoal de alguém, você não está “se controlando”?
Sim. Mas aí eu envolvo outra pessoa né? Eu falar palavrão não envolve ninguem. No máximo alguém vai me achar mal criado, só. (risos)

Você fica surpreso com o ibope que conseguiu sem mídia no blog?
Fico.

Qual ibope atual?
Mais de meio milhão de visitas por mes.

Caraca… tem muito jornalista em portal que não tem isso.
Pois é. Mas eu sou um sortudo. (risos)

E competente né?
Devo ser né? (risos)

Você é casado?
Não.

Namora?
Sim.

Ela entende sua profissão? É contra?
Não, ela é jornalista. Entende perfeitamente, apoia, é tranquilo.

Te corneta?
Quase nunca. (risos)

Você fala muito do seu pai. O que ele acha do seu trabalho?
Rapaz, ele nem lê essa porra. (risos) Mas ele aprova, gosta. Não é de ficar muito na web, mas desconfio que ele nem entre no meu blog.

Porque?
Ele não navega na web quase. Só pra e-mail.

Eu entrei em comunidades do orkut que citavam você. Li elogios e criticas, como a todos os jornalistas esportivos. Mas fiquei espantado o quanto os sãopaulinos te xingam por você gostar do Flamengo e o quanto os flamenguistas te elogiam por você ser imparcial, mesmo sabendo que você é sãopaulino. Como você vê isso?
Eu vejo como normal. É mais dolorido pra um sãopaulino ter um igual admirando outro clube do que um flamenguista sendo admirado por um torcedor de outro clube né? Agora, eu acho esse papo de “ele é isso, ele é aquilo” sobre o time que o cara torce uma viadagem do caralho. Quer dizer que daqui a pouco nego vai ficar procurando informação em blog de torcedor?

Aliás, qual sua relação com o Daniel Perrone?
Nenhuma. Somos colegas. Só.

Você não gosta dele?
Não tenho nada contra, nem a favor. Sou indiferente.

As vezes passa a impressão que sim…
Cara, ele era da SPNET e fazia a rádio conosco lá. A ET surgiu de um grupo de pessoas que sairam da SPNET. O Daniel era da turma, e na última hora mudou o discurso dele pra assumir a rádio lá.  Quem organizou o acordo de que “se não acontecer tal coisa” nós saimos da SPNET, foi ele. E no fim, ficou lá porque ganhou a rádio na capa, com patrocinadores e estudio, coisa que enquanto eramos um time nunca tivemos. Mas, é escolha dele. Quem sou eu pra julgar isso? Só que ali, obviamente, a relação dele com boa parte da turma ficou mais fria. Comigo idem. Nada contra, só que eu teria sido mais transparente, como aliás, fui quando sai de la mandando um e-mail pra todos do site e tendo recebido, inclusive, um do Daniel confirmando a saida dele no mesmo dia. Só que 2 dias depois ele voltou sem falar conosco. Decisão dele, sem crise. Cada um, cada um.

E o Arthur, do Urublog?
Esse é meu parceiro. Estamos sempre nos falando e nos encontrando. Gente da melhor qualidade… Não que o Daniel não seja!

Porque vocês sairam da SPNET?
Porque não concordamos com algumas coisas. E os incomodados devem se mudar.

Entre os sites do SPFC, existe amizade?
A SPNET não se dá com muita gente por problemas que eu nem conheci. Mas eu, particularmente, fiz eventos junto com todos os outros sites do clube. Me dou bem com todos eles, e me parece que todos se dão entre si. Só uns lá que tem problemas com outros que nem me meto pra saber porque.

Porque você largou a ET?
Ah cara… isso aí é foda. Precisa mesmo?

Eu gostaria de saber…
Bom, resumidamente. Eu tocava aquilo tudo sozinho e a Ana era minha contratada pra ajudar. Os socios pouco participavam, mas tudo bem, eu mesmo combinei assim com eles. Um dia, ela saiu. E eu não tive mais tesão de fazer sozinho.   Tentei voltar em 2009, mas eu só tinha dor de cabeça e mais nada. Antes que eu deixasse de ser sãopaulino pra ser dono da ET, preferi fechar a Et e continuar sãopaulino.

Não entendi a relação…
Trabalha e bota do seu bolso todo mes por amor a um clube pra ficar levando patada de torcedor que você entende. (risos)

As criticas te irritavam?
Não, os complos.

Que complos?
É assim cara. Eu nào gosto do Muricy. Mas eu não vou lá no CT fazer campanha pro cara não ter paz pra trabalhar e nem pra juntar um grupo de quem odeia ele pra prejudica-lo. E quem não gostava de mim, infelizmente, acabava descontando num site profissional e que tentou fazer algo diferente pela torcida do SP. Um dia encheu o saco. E eu decidi parar.

Quem exatamente?
Não importa. Era coisa de meia duzia, mas que me desmotivava. Você sai do Ct, vira a noite fazendo video e foto de um jogo, enfia mais de mil reais por mes naquela coisa, não ganha nada com isso e ainda tem que aguentar desaforo? Eu não tenho estomago pra ser politico. Me irrita, eu paro.

Sente falta?
Pra cacete.

E volta?
Não. Nunca mais faço nada pelo São Paulo.

Porque?
Porque eu não combino com a filosofia do clube e nem com a postura da torcida. Logo, não sou o cara ideal pra isso.

Como assim?
Eu não sou arrogante com os outros clubes. Acho a diretoria do SP atual um nojo de arrogancia. E também não sou mimado igual muitos torcedores que acham que o SPFC tem que ganhar todo dia e ser o melhor em tudo. Logo, não sou o ideal pra fazer elo de ligação entre dois lados que não faço parte.

Te magoa uma boa parte dos sãopaulinos te criticarem tanto?
Sim.

E como você lida com isso?
Não lido. Deixo pra lá.  Veja bem, eu não ligo pra critica. Eu ligo de ter feito tudo que eu podia pelo clube, ter agido 200% com boa fé e honestidade em site e convivio lá e ter que aguentar nego me rotulando de “anti-SPFC”.  Eu não sou chupeta. Eu vejo o que é bom e elogio, e tambem olho e falo o que é ruim. E é duro torcedor entender isso. Agora, é duro no SPFC! Porque você diz pra qualquer torcedor que o clube dele tem defeitos e ele acredita, aceita, fica puto junto e questiona. O Sãopaulino acha que voce persegue o clube quando cita algo ruim…

E isso te diminuiu a paixão pelo clube?
Muito.

Você faria pelo Flamengo?
Não. Só faço pra mim agora. Parei de querer fazer algo pelos outros. Nesse país você não pode fazer uma boa ação que te chamam de marketeiro, etc. Então, tem que jogar cada um por sí e foda-se.

Te chamavam de marketeiro?
Não, é modo de dizer. Mas cansei de ver minha postura em manter o site questionada. Como se eu me beneficiasse em alguma coisa sendo pixado por torcedor de orkut e gastando tempo e dinheiro…

O que é torcedor de orkut?
Aquele que não assina, agride, ameaça, acusa, rotula e não té da o nome e o CPF pra responder pelo que faz. Orkut é um termo só. Qualquer torcedor web faz isso, infelizmente. Vai lá numa comunidade, inventa uma mentira e rotula alguem pra sempre. É a vida virtual…

Você ficou menos bem humorado com o assunto ET. Porque?
Porque eu sinto muito pelo que aconteceu. Era um filho, você não tem idéia o quanto eu quis fazer aquilo e o quanto eu me dediquei àquilo. E um dia, acabou. E acabou comigo sendo o “sãopaulino filho da puta que critica o SP” e não como alguém que tentou fazer algo pelo SPFC.

O rótulo te incomoda?
Sim, qualquer rótulo incomoda.  Mas não por mim, pela ET. Eu so queria ter visto ela ser o que eu sonhei em fazer. E não vi nem 20%.

O que você sonhou?
Não importa. Era grandioso. Mas eu não tive força pra ir até o fim. Fazer o que…

Fracassou?
Sim. Eu não consegui meu objetivo. Fracassei nisso.

Quando você abre o blog e vê lá milhares de visitas e torcedores de todos os times lendo, não te faz pensar que foi a melhor decisão?
Faz. Eu amo futebol. Ninguém vai me convencer que o SPFC é mais importante do que outro clube grande do país. Cada time tem sua importancia igual pro seu torcedor. E eu aprendi isso lidando com torcedores de outros clubes. Eu sofro em ver um torcedor do Flu perder a Libertadores, sabe? Então fico muito feliz de ter todos eles por perto do blog. Não gosto de futebol de um clube só. Futebol é maior do que seu time. Seja ele qual for.

O que você guarda de melhor em 12 anos de jornalismo?
Momentos?

Isso…
O Maracanã lotado no Flu 3×1 SPFC. O dia que alguns jogadores disseram, em vídeo, que a ET era parte do penta, e o dia que eu conheci o Rai, e outros tantos. Me diverti bastante já com isso! (risos)

Quem você sonha em conhecer e não conheceu ainda?
Zico.

Seu ídolo?
Sim. Ele e o Romário. Mas eu tenho mais vontade de conhecer o Zico pessoalmente.

Se emocionaria?
Sem duvida!

Você pode revelar como ganha a vida?
Posso. Eu sou empresário, cuido de uma empresa voltada pra conteudo esportivo na mídia em em celulares.

Entendi. Dá dinheiro?
Mais que jornalismo, garanto. (risos)

Você é rico?
Claro que não! (risos)

Quem é você, na sua visão?
Sou um cara normal. Apaixonado por futebol, extremamente fiel aos amigos e a tudo que acredito. Mau humorado enquanto trabalho, bem humorado até demais enquanto descanso, cuido mal da saude, durmo pouco, brinco com meu cachorro, coleciono Dvds de filmes, gosto de jogar video game e ir num bom pagode com churrasco. Sou só isso.

Você se sente realizado aos 30 anos?
Como jornalista?

Sim.
Não. Eu não tenho nenhuma pretenção jornalistica. Nenhuma mesmo! Eu vou largar isso a qualquer momento. Não é minha vontade, minha meta, nada disso. Faço porque posso e me diverte. Mas já já acaba.

Como assim? O blog vai acabar?
Vai, em breve.

Porque?!
Porque eu estou ampliando os negocios e devo ter ligação direta ou indireta com clube em breve. Tendo, por ética, paro com o blog.

Agora você me pegou de surpresa. E como vai ser abrir mão de tudo que você conquistou em credibilidade, publico, etc?
Vai ser foda. Bem foda. Mas há 6 meses eu me preparo pra esse dia e acho que já estou ciente de que é questão de tempo. Se não rolar, continuo. Mas se rolar algo com clube envolvido… estou fora.

Qual clube?
São tantos… (risos)

Que tipo de negócio?
Não posso falar, é particular. Mas teria ligação direta com o que faço, e portanto… ética… sabe como é.

Que pena, Rica! Seus leitores vão ficar chateados.
Não tanto quanto eu ficarei, garanto.

Posso perguntar mais?
Pode, mas não vai caber no blog.  (risos)

Tudo bem. Vamos pra parte final. Você ainda gosta de F-1?
Gosto… menos, mas gosto.

Porque largou?
Porque me encheu o saco. Eu vi que não era bem uma competição honesta e larguei mão.

Porque o site ainda existe?
Porque dá lucro.

E quem cuida?
O Gabriel. Outro jornalista.

Você acha que ele está bom?
Não. O site nunca mais será igual foi em 2003/2004.

Hoje é quarta-feira. O que você vai fazer no resto do seu dia?
Trabalhar, tomar banho, brincar com o dog e ver a final da Copa do Brasil.

Torce pra quem?
Não sei… eu normalmente torceria pro Inter pra encher meus amigos corintianos no outro dia. Mas o Ronaldo merece, a torcida do Corinthians merece e o time tá jogando muito bem. Quem ganhar, tá ótimo.

Uma outra questão importante: Porque essa ligação com escolas de samba?
Porque é a coisa mais linda do mundo. Eu adoro aquilo, adoro a Mocidade…

E as de São Paulo? Você é paulista, oras!
Sim, mas tenho bom gosto. Carnaval é na sapucaí. O resto é micareta.

As escolas de SP não te agradam?
Não. Carnaval é carnaval. Futebol é futebol.

E as que não são de torcida?
Não existe carnaval em SP sem a Gaviões. Eles inventaram isso aqui. Ninguém dava a minima até ela ir na TV e levar a torcida do Corinhians pro Anhembi. Infelizmente a verdade é essa. O carnaval de SP cresceu por uma via errada. E tem pés de barro. O carioca tem pés de ferro. Se a Gaviões e a Mancha sairem, o carnaval de SP não enche mais a arquibancada. Como alias, já não enche hoje. Fui este ano e tinha lugar pra todo lado.

Vai todo ano a Sapucai?
Quase todo ano. Este ano não deu pra ir. Mas é meu lugar preferido no mundo!

Mais que o Morumbi?
Sim. Mais que o Morumbi. Aquele lugar é mágico…

Posso entrar na sua vida pessoal?
Não.

Porque?
Porque se você está estudando espero que seja pra ser jornalista de verdade, não quem tem um diploma e se preste e viver da noticia do espirro de um famoso. Vida pessoal é problema da pessoa. Jornalista que cobre vida pessoal de alguém não é jornalista, é fofoqueiro.

Então todos que trabalham em revistas do tipo são assim?
Depende. A caras não fica perseguindo pessoas na casa delas. Estes que cobrem famosos não. Mas os que invadem famosos, sim.

Você é famoso…
Só se for pra você. (risos)

Ué, muita gente te conhece. Isso é fama.
Alguém já viu minha cara? Então pronto. (risos)

Mas isso é porque você evita, não é?
Sim. Não vou em TV e não apareço em vídeos nem da ET.

Porque?
Porque eu nao gosto de exposição, acho muito chato alguém te apontar na rua e meu pavio curto me impede de ter que lidar com isso.

Você se irritaria?
Bastante….(risos)

Você é mais simpatico pessoalmente do que no blog…
Todos me falam isso. (risos) Lá eu tenho que ser mais seco… não dá tempo né? Mas é normal.

Você vai mesmo publicar a entrevista no blog?
Sim, sem problemas.

Qual a reação que você espera?
Nenhuma. Duvido que alguem se interesse por uma entrevista comigo! (risos)

Não seja modesto!
Cara, entrevista é com jogador, treinador. Entrevistar jornalista só interessa a quem está se formando. E acho que do meu publico deve ter uma meia duzia só nessa hein! (risos)

Uma lição que a vida te deu:
Que não se deve confiar em ninguém.

Uma lição que o futebol te deu:
Que ninguém vence sempre. E que resultado não é tudo.

Um jogo inesquecível:
São Paulo 1×0 Newells, final da Libertadores de 92.

Um jogo pra esquecer:
São Paulo 1×0 Velez, em 94.

Um jornalista:
Caralho… um só? Bom, pra contrariar a lógica…. Cleber Machado!

Porque ele?
Porque é bom narrador, bom apresentador e comentarista. Não é facil fazer um, imagine os três.

Quem vence a Libertadores de 2009?
Espero que Gremio ou Cruzeiro.

Só vale um.
Cruzeiro. É um time montado ha mais de um ano. O Autuori chegou agora…

Escale os 11 melhores que você viu jogar:
Puta que pariu… assim de sopetão eu vou esquecer alguem. Mas, Zetti, Leandro, Dario Pereira, Oscar, Junior. Cerezo,  Zico, Ronaldo e Romário.

Falta gente aí…
Eu sei. Vou ficar devendo esses. (risos)

Agora, já que vai pro blog, só pra te ferrar de vez (risos)… A melhor torcida do Brasil?
Flamengo, disparado.

A sãopaulinada vai te xingar…
Que novidade… (risos)

Eu estou com você há quase 1 hora. Você é agitado sempre?
Sou, pilhado! 220 o tempo todo! (risos)

E o que te relaxa?
Nada! (muitos risos)

Perrone, muito obrigado pela entrevista. Já que vai pro blog, quero registrar que você foi extremamente gentil e solicito comigo e meu grupo ao nos atender prontamente.
Não tem de quê! (risos)

Posso pedir mais uma coisa?
Pode.

Se alguns leitores quiserem complementar a entrevista nos comentários, você responderia as perguntas?
Sim, na medida do que der né… (risos)

Ok! Então, peço a eles que façam perguntas que deixei de fazer! Já que o RicaPerrone é o tema do meu TCC. “Jornalistas independentes”.
Fodeu….(risos)

abs,

RicaPerrone

Comentários