Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Em nome do que restou

Em nome do que restou

O campeonato Paulista, como todos os estaduais, já foi importante. Hoje, nào é mais. Pelo contrário, graças a sua fórmula absurda e arrogante de achar que alguém precise jogar 19 partidas pra se classificar e só então disputar o caneco, o torcedor ainda se afasta.

 Quando eu era pequeno eu vivia expulso da sala de aula,  o que me rendeu “convites a me retirar” de 5 colégios.  Eu brigava com meu pai e dizia que era o professor, o menino que senta do lado, o coordenador, etc… E ele sempre dizia, com enorme razão:

“Se você tem problema com o coordenador, o professor, o diretor e quando muda de escola arruma de novo com todos eles, o problema é você, não eles”.

Talvez isso caiba ao SPFC em alguma coisa, já que não é comum ver um clube tão forte e campeão se indispor com Flamengo, Corinthians, Palmeiras, FPF, CBF, imprensa, Artbitragem… tudo em menos de 10 meses. Tem alguma coisa errada aí. Ou um complô contra o Tricolor, o que não acredito, ou o campeão brasileiro anda, digamos… meio arrogante nos bastidores.

Nao vou perder meu tempo avaliando caso a caso, porque haverá uma óbvia divisão de opiniões entre os que torcem pra cada clube. Mas, que tem algo estranho, tem! Não é normal um time arrumar tanto probleminha de uma vez.

Agora… tem hora que o esporte precisa ficar acima de tudo isso. E talvez seja o caso.

Palmeiras e Corinthians querem jogar as finais, caso passem, no interior. Isso é uma atitude para “responder”  o SPFC, que vetou o clássico meio a meio na primeira fase e que tem problemas com o Palmeiras desde 2008, com gás, declarações do Muricy contra o Luxemburgo, entre outras provocações bobas que acabaram acumulando.

Talvez seja hora dos 3 pararem de agir como amadores que só pensam em seus clubes e notarem que o futebol está acima dos 3 e que o Paulistão longe de SP é ruim para todos, inclusive para o SPFC, que também perde dinheiro com a desvalorização do seu primeiro semestre.

Uma reunião, talvez. Um gesto simpatico de uma das partes aproximando os clubes buscando o bem do futebol. O campeonato não pode ver Palmeiras x Corinthians disputando um título pela TV. NÃo faz sentido, o Palmeiras tem sua casa, o Corinthians idem, mesmo que não seja exatamente dele.

Se o Morumbi seria o ideal, que sentem e conversem. Os interesses dos clubes tem que ser maiores do que a vaidade de dirigentes que adoram bater boca na TV igual verdadeiros torcedores apaixonados.

Tá na hora do trio baixar a bola, enfiar o rabinho no meio das pernas e tentar consertar antes que o Paulistão valha menos do que já vale, que é bem pouco, diga-se.

abs,
RicaPerrone

Comentários