Home » Futebol » Atlético MG » E o problema é de quem?

E o problema é de quem?

Os tais pontos corridos não “resolviam” a questão da arbitragem? Se sim, se agora são “38 finais” e um erro não pode mais interferir tanto, do que tanto reclamam?

Se há um complô pra ajudar um clube, este sempre será o líder. No primeiro turno, quando o líder era o Galo, o Flu reclamava da arbitragem toda semana. Agora, inverteu.

Se de fato você acredita numa manipulação de resultados, tá fazendo o que aqui lendo e discutindo futebol? Aliás, tá nervosinho com o que? Você não é o cara do “eu já sabia”?

Torcedor, pobre torcedor.  Entenda, de uma vez por todas, que estes homens de preto não tem capacidade de fazer o que fazem.

Seu clube, antes de reclamar, deveria agir. Mas é cômodo pra ele e pra você. Ele se omite, você reclama quando convém, ele faz que não vê quando ajudado.

São milhões. Salários enormes, multidões esperando 90 minutos e um resultado. Um dos mais relevantes fatores pra que tudo corra bem?

Um caixa do Itau, ou dono de pet shop, talvez um engenheiro fazendo bico.

São estes nossos juizes. Amadores que fazem BICO no final de semana na hora da rodada.

Em meio a um futebol que evolui tão rápido, deve ser interessante pros dirigentes terem juizes amadores, afinal, nunca moveram uma palha pra mudar isso.

Talvez porque alivie as críticas, talvez porque seja uma justificativa fácil do torcedor engolir.

Há paixão, e onde há paixão está comprometida a avaliação.

O arbitro que ajudou o Flu, hoje, semana que vem vai ajudar um outro. E o Galo, que chorava, hoje foi ajudado.

Qual critério?

Que papo idiota é esse de “esquema pra time carioca”, se 3 cairam, um foi até a série C, o mais famoso deles ficou 20 anos sem ganhar o Brasileirão?

Você pode achar que o Flu não tenha time pra estar onde está. É um direito do cidadão achar que o sucesso tem mais a ver com sorte do que com talento, talvez porque na vida seja preciso acreditar nisso, ou mais fácil.

Eles erram. Pra todos os lados, todo domingo.

Hoje, pro Flu e pro Galo. Amanhã, pro Grêmio.

E eu, que pensei em terminar o domingo falando de 2 viradas espetaculares, não posso.

O domingo é dos caixas do Itaú fazendo bico, não dos profissionais que jogaram bola por 90 minutos.

É mais fácil acreditar num esquema. Mas se acreditar, pense: Porque ninguém, nem o seu clube, nunca tentou mudar isso?

abs,
RicaPerrone 

Comentários