Caros leitores, colegas e paraquedistas que não vem aqui nunca, é hora de sermos coerentes.

Na foto acima estão pessoas que foram acusadas, outras investigadas, tanto faz. O fato é que não gostamos de ter pessoas envolvidas em escândalos cuidando de coisas que amamos, como por exemplo o futebol.

Tite foi à CBF da mesma forma que Bandeira aceitou o cargo na Copa América pelo motivo mais óbvio, justo e simples do mundo: a seleção brasileira é um time de futebol. A CBF é uma entidade política. As duas coisas não se relacionam quando cobramos melhorias e condenamos pessoas por erros passados.

Não faz o menor sentido cobrar e descontar no Coutinho um erro do Ricardo Teixeira. Nunca fez. E se fizesse, amigos, chamariamos o Corinthians de “time do Andres”, o Chelsea de “time do mafioso”, o SPFC de “time do Aidar”, entre outras aberrações que por bom senso e medo de perder audiência de torcedor ninguém é macho e nem trouxa de fazer.

Com a seleção pode. Seleção não é apaixonante ao nível de um clube. Ninguém vai se revoltar, e alguns vão até engolir.

“Tite assina manifesto e vai lá falar com o Del Nero!”.  Sim, é claro! Ele foi convidado pra ser treinador da seleção não pra ser gerente administrativo de uma entidade.

O termo “seleção da cbf” é a coisa mais cafajeste da história da imprensa brasileira. Quem o usa não conhece nada de hierarquia, administração e entretenimento. Além de ser burro o suficiente para jogar contra seu próprio ganha-pão, o futebol.

Tite e Bandeira não são hipócritas. Você talvez seja.  Treinar o Vasco não implica em concordar com Eurico Miranda. Trabalhar na polícia não implica em concordar com os corruptos do batalhão. Estar onde você quer estar nada tem a ver com a presença ou não de pessoas a sua volta que você não aprova.

Veja os jornalistas que falam isso onde trabalham.  Alguém ali responde pelo chefe? Se a emissora der um calote na praça você se demite? Se o editorial do Jornal Nacional for politicamente contra o que você pensa, você sai do Globo Esporte?

Sejamos menos hipocritas em busca de parecermos os reis da ética. Socialistas da Disney, comunistas com senha no wi-fi.

CBF é órgão político. Seleção brasileira é time de futebol e deve ser cobrado, amado, apoiado e SEPARADO como tal.

Tite e Bandeira tem toda coerência do mundo. Você é que, se tiver dúvida, não tem.

E se acha que tem, porque não gritou “Uh Ricardo Teixeira!” em 2002 ou 1994 quando campeão do mundo bebado na rua abraçado aos amigos?

abs,
RicaPerrone

Compartilhe!
This error message is only visible to WordPress admins

Error: Access Token for ricaperrone is not valid or has expired. Feed will not update.

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.