Home » Futebol » E, enfim, todo “cego” será “ladrão”

E, enfim, todo “cego” será “ladrão”

O VAR é iminente. Não tem pra onde fugir e ele fará parte do futebol cada vez mais. Ainda não sabemos quando teremos em definitivo para todos os campeonatos importantes de primeira divisão, mas teremos.

E diante da discussão que alguns malucos tentam impor sobre o fim da polêmica, o fim da discussão e o direito do torcedor derrotado de se sentir roubado para justificar a derrota, temos os fatos recentes.

Eles não mostram o fim da discussão, menos ainda da polêmica. E vou além: taxará o árbitro como “ladrão” de forma mais veemente ainda.

Imagine você que lances como o penalti no Rildo e o do Real Madrid passaram 30 vezes em cada emissora e ainda não há uma maioria pra lado nenhum. O arbitro portanto terá visto o que você viu, pelo seu angulo, e poderá ter uma interpretação diferente da sua.

E aí não caberá ao torcedor mais a “ruindade” do sujeito ou a colocação em campo. Restará a ele a certeza da má fé, que se hoje já ronda o imaginário futebolístico, amanhã será parte do dia-a-dia.

O VAR aumentará as discussões, as polêmicas e dará um tom de justiça ao jogo fundamental, desde que bem aplicado. Não pode acontecer o que aconteceu no lance do Everton Ribeiro. Muda um jogo, ele fica fora do jogo seguinte, prejudica um treinador começando, e absolutamente nada aconteceu.

Em casos como esses o VAR será maravilhoso. Em outros, como nos penaltis comentados aqui no texto, ele será a certeza do torcedor quanto a má fé alheia.

E haja chororô.

abs,
RicaPerrone