Vasco

Desculpa, São Januário

Tenho comigo que o grande problema do futebol no Brasil é que não aceitamos o capitalismo no esporte.  Se um dia uma empresa vier aqui e “comprar” o Brasileirão, ou criar uma liga onde os clubes sigam suas leis e recebam por isso, teremos a NBA do futebol.

Nesse dia, uma das mais básicas decisões será de que ele determina os locais dos jogos, não os clubes.  Para torcedores e dirigentes, que nada mais são que torcedores de gravata, importa vencer, tirar vantagem e ponto final.

Alguém precisa estar acima disso e pensar no espetáculo.  O Vasco da Gama é um time do tamanho do Maracanã. E hoje, com os estádios todos “padrão copa”, São Januário infelizmente não condiz mais com um grande clube.

Adoro o estádio, me sinto meio que em 1980 lá. Mas o futebol precisa estar em 2014 para que todos sobrevivam. O Vasco hoje, jogando em São Januário, é aquele que oferece a pior condição a seu torcedor. Disparado, sem nem conseguir enxergar o segundo colocado.

O Maracanã assusta, cabe mais gente, oferece mais condições e devolve ao time mandante uma condição que as vezes a técnica não consegue.

O Vasco de hoje jogou mal, venceu mal, mas num ambiente grandioso e condizente com o que sonham os torcedores para as eleições do dia 11.

Mais Maracanã ao Vasco. Menos “passado glorioso” e mais futuro vencedor.

Por mais que o passado seja brilhante, é pra frente que se olha.  E devidamente encaminhado de volta a série A, preocupação agora é totalmente interna, onde no próximo dia 11 escolhem se preferem olhar pra trás ou pra frente nos próximos anos.

Boa sorte, Vasco!

abs,
RicaPerrone

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar