Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Delírio orquestrado

Delírio orquestrado

Palmeiras e Corinthians fizeram uma guerra no Pacaembu, como é costume em clássicos paulistas. Os dois times se odeiam, as torcidas idem, e não há clima de festa. Há clima de guerra.

Vamos, por favor, excluir as organizadas disso. Quando falo em torcida não estou citando gangues que usam futebol pra marcar briga por ai. Ok? Torcedor é você, não eles.

O festival de chororô começa antes do jogo, continua durante e depois piora. Vamos por topicos, facilita:

– Pode um jornal antecipar um juiz e dizer que foi acordo, sendo que um dos clubes jura odia-lo?
Não. Não pode. E se ele apitou, os dois devem ter concordado em algum momento.

– Pode o PC Oliveira apitar este jogo?
Pode, mas não deveria. Ele é ruim. Muito ruim.

– O Palmeiras foi roubado?
Não. O lance do Danilo é altamente interpretável. Eu até teria dado, talvez, amarelo pra ambos. Mas não vi nenhum absurdo na arbitragem.

– O Palmeiras jogou melhor?
Sim, com 10 sim.  Jogou de igual pra igual com um Corinthians que está bem longe de jogar o que se espera dele.

– As reclamações do Felipão no fim do jogo, pode?
Não, não pode. E ele deveria ser punido severamente. Meses de punição! Um profissional do futebol não pode ir na mídia insinuar que o futebol é armado. Pra isso, duas medidas. Primeiro ele deveria se internar, pois vive e trabalha numa armação. Depois, ser repensado pela diretoria. Pois se um membro de alta influencia na minha torcida diz que o que vendo é mentira, estou fazendo um anti marketing dos mais imbecis.

– É justa a classificação do Corinthians?
É. Porque se o Palmeiras ganha, hoje quem estaria fazendo barulho pedindo as expulsões de Kleber e Danilo eram os corintianos. Logo, neste caso, como quase sempre, o choro é so acompanhante oficial da derrota.

– Porque o Palmeiras perdeu?
Porque deu azar.  Perdeu 2 titulares com contusão. Ou o Felipão vai dizer que eles eram parte do complô?

– Podem os jogadores do Palmeiras respondere os torcedores rivais no twitter com ofensas?
Opa! Pode sim! Se você, torcedor, pode ir no meu twitter e me chamar de filho da puta, eu posso te responder sim.  Essa viadagem “politicamente correta” tem limites. Sempre defendi o direito do jogador mandar um gesto pra torcida que o xinga. Afinal, você fala o que quer, ouve também. Quando se OFENDE alguém, você fica aberto pra ser ofendido. Eles estão errados em usar termos que generalizam a torcida do Corinthians. Agora… a mãe do que o ofendeu? Pode xingar a vontade.  Não sabe brincar, não desce pro play. Né?

– Conclusões do clássico?
Em São Paulo você pode jogar mal, pode brigar, pode xingar, pode bater, pode errar o chute, pode fazer o que você quiser. Só não pode perder o jogo. Existem mil coisas pra serem avaliadas e comentadas sobre as duas semifinais. Mas não. Só tem o complo que o Palmeiras inventou com sua torcida onde mídia, corinthians, FPF, CBF e o Vaticano querem prejudicar o clube, e a arbitragem. Só.

E assim será, porque há quem compre a idéia e é uma puta justificativa pros 10 anos sem títulos do clube.

Burro aquele que acha que sua vida dá errado pelos erros dos outros. Foi apenas uma decisão por pênaltis. Só isso.

E se você, torcedor, acha que o futebol é armado, acredita no Felipão e nos complôs… tá aqui discutindo futebol e lendo porque?

Procure um hospício. Quem discute e esquenta a cabeça com algo que jura SABER que é armado é doente mental.

abs,
RicaPerrone

Comentários