Escrevo durante o jogo. Está 0x0, a seleção não está jogando muito bem hoje. Mas a reação das pessoas, especialmente nas redes sociais, é inacreditável.

O Tite assume a seleção, muda tudo, joga bem e ganha uns 20 jogos. Convence, apaixona o povo, forma um time e faz muito mais do que dele se espera. E então chega a hora da Copa, 45 minutos de um amistoso sem tanta intensidade e criatividade, pronto: estamos fodidos.

Nada presta. O Tite é burro. Sem Neymar não dá. O Willian é ruim. O Fernandinho é retranca. O 7×1 vai se repetir. Somos um lixo. E “perder tempo” torcendo pra seleção é burrice.

Porque diabos o Brasil rejeita tanto o sucesso e o bom trabalho? Porque a gente não pode ver alguém fazer algo bom que nossa aposta é sempre que “uma hora ele vai se dar mal”?

Que merda de critério é esse que nos impede de vermos e darmos crédito a quem merece?

Qual motivo para não confiar e torcer pra esse time? Não existe. É a melhor preparação pra uma Copa que o Brasil já fez em todos os tempos. Sério, profissional, meritocrata. E ainda assim, procura-se motivos para desmerecer.

Eu sei que as redes sociais sao o muro de lamentações do mundo. Sei também que todas as pessoas sem amigos frustradas e amargas que há 20 anos viviam em casa escondidas hoje habitam com fervor as redes sociais. Mas a influência tem que ser oposta.

Não nos tornarmos amargos como eles, mas eles se tornarem mais leves como nós.

Gol do Neymar! Porra!

Tchau, vou ver o jogo. E sim, vou torcer, comprar camisa, chorar, comemorar, beber, gritar. Porque Copa é Copa! E quem não gosta de Copa não gosta de futebol. Simples.

abs,
RicaPerrone