O trabalho do Barbieri não era ruim. Ainda mais se você considerar que a sindrome da pica sonsa que hoje é o maior problema do Flamengo já passou por diversos treinadores e nenhum reverteu o cenário.

Eu não sei se é justo, sei que é compreensível sua demissão. São 12 jogos, um período onde não é incomum um novo treinador seja ele quem for dar um gás novo ao time.

São 3 pontos. Não tem nada que diga ao Flamengo que o ano acabou. Ao contrário, ele é o único dos líderes considerado “favorito” de véspera e que saiu das competições de mata-mata.

Dorival? Não seria meu nome pra um time em formação.  Para 12 jogos, honestamente, “tanto faz”.  O que o Flamengo quer é o fato novo, não o conceito do treinador.

Eu compreendo a tentativa. E não acho que ela é um erro. É apenas um último chute comum de se dar para tentar o gol já aos 45. As vezes a bola entra. Porque não?

Sem chutar eu nunca vi gol.

abs,
RicaPerrone

Compartilhe!
  • 1
    Share