Eu costumo imaginar como é ser a pessoa que disse pra Anitta que ela “não ia a lugar nenhum”, ou a pessoa que eventualmente disse que a Ivete Sangalo não passaria de uma música de sucesso.

Eu obviamente não faço parte das pessoas que odeiam o Rogério Ceni e tentam encontrar sempre um motivo para aliviar seu sucesso ou prever seu fracasso. Aprendi com a vida que tem pessoas que você deve aplaudir, não tentar esperar que elas dêem errado pra você dizer “eu avisei”.

O “avisei” é o que atestado de “coadjuvância” da existência de um ser. Enquanto alguns fazem, outros avisam.

Rogério é um vencedor. Um profissional de rara seriedade e competência e que fatalmente fará coisas boas como treinador pelo simples fato de ser competitivo, inteligente e trabalhar duro. A chance dele não dar certo é pequena, embora alimente os “avisadores”.

Rogério saiu do SPFC para delírio de seu anti-fã-clube e foi para o Fortaleza “pegar experiência”. E pegou a série B, meteu no bolso e subiu campeão.

Levou um ano pro tal do Ceni ser promissor agora na sua nova função. Vai levar mais uns 30 anos para quem espera sua derrota ter alguma paz.

Ceni é muito diferente. Talvez os outros é que sejam muito iguais.

Mas passados 40 anos, não é hora de desistir de esperar o fracasso de quem nasceu pra vencer e dar o braço a torcer?

O cara é foda.

E você, quem é?

abs,
RicaPerrone

Compartilhe!
  • 628
    Shares