Home » + Chamada » Cobrando errado

Cobrando errado

Eu vou insistir, pois toda vez que parte da torcida do Botafogo faz de um momento ruim uma auto-crise, eu fico incomodado pelo tanto de espaço que se cria para ela de fato existir.

Nunca fui contra a vaia. É um direito de quem  VAI AO JOGO. De quem não vai, no twitter, no facebook, de nada adianta. Hashtag não faz efeito em vestiário.

O fato que me faz combater essa vaia é a auto-crise.  É olhar o corintiano viver um momento turbulento no ano e perceber que ele pode dar a crise de presente à mídia ou evita-la. Ele mete 30 mil pessoas num treino e a evita.

O saopaulino, longe de ser referencia de torcida ao longo dos anos, hoje juntou todo mundo pra não cair, e não caiu.

Não vou tentar fazer uma torcida acreditar no poder dela mesma. Mas vou morrer tentando explicar que futebol não é video game. Eles cansam, sentem, perdem, ganham, se machucam e não conseguem jogar sempre a mesma coisa. Em um ano TODOS os times grandes do país oscilaram momentos bons e ruins. O do Botafogo veio agora.

E quando vem, após um ano calando a boca do mundo, o time é cobrado por “fazer corpo mole”.

Senhores, um minuto de sua calma. Corpo mole? Esse time extremamente comum que fez algo muito acima do comum por 14 meses agora vira um time de “vagabundos” em meia duzia de jogos?

Faltam alguns pra acabar o ano. Você pode ir cobrando deles, protestando até dezembro e no dia 4 dizer “eu sabia que ia dar merda”, ou repetir  o apoio da Libertadores e evitar a merda.

Meu ponto é simples: Não é hora.

E esse grupo tem a credibilidade conquistada de não ser acusado de não correr. E aí logo vem um botafoguense e me diz:

– Mas Rica, Corinthians e São Paulo são campeões sempre! Eu não aguento mais …

Ok, tem razão.  Mais um motivo pra fazer como suas torcidas fizeram.

Neste momento você tem meia duzia de jogos pra decidir se cobra ou empurra.  Eu acho uma burrice cobrar, uma injustiça insinuar corpo mole. E o resultado disso é uma crise batendo na porta e vocês ajudando a abri-la.

Seis jogos de apoio não vão matar seus ideais. A Libertadores na vida do Botafogo não é comum, tal qual o G4, algo que de 95 pra cá aconteceu uma vez só.

Estão cobrando do Botafogo atual algo que outros bem melhores não fizeram. E ajudando que neste final não o façam.

Eu vaiaria dia 3 de dezembro. Correndo risco de aplaudi-los. Vaiar agora é a certeza de vaiar dia 3.

abs,
RicaPerrone