Home » Futebol » Campeonatos (page 2)

Campeonatos

O que é justo e injusto

É absolutamente justo o resultado do jogo no Morumbi. Com Maicon, sem Maicon, o Nacional foi melhor, muito mais organizado e teve méritos em vencer a partida. É injusto que por 2×0, talvez.  Mas não pelo volume, pela expulsão do Maicon. Essa, pra mim, absolutamente injusta. Absurda, covarde, típica do futebol atual. O jogador empurra o outro que faz cera …

Read More »

Argentina não vence um “grande” há 30 anos

Se preferir, desde a final de 1986, onde Maradona deu um título a até então figurante de uma Copa só e com asterisco.  Desde aquele dia, pasmem senhoras e senhores, a história registra 7 Copas do Mundo e a Argentina nunca mais venceu uma grande seleção. Em 1990, ganhou na fase de grupos apenas da União Soviética. Classificou em terceiro, …

Read More »

Ranking – Copa do Mundo

Critério simples: Ser campeão dá 200 pontos. Ser vice dá 80, pela lógica simples de que dois vices não valem um título a ninguém.  30 e 20 pontos para terceiro e quarto respectivamente.

Read More »

O mais previsível dos jogos

Se o Brasileirão é um campeonato absolutamente encantador pela falta de previsibilidade, o jogo deste domingo na Arena do Grêmio não seguiu a média. Pelo contrário, se esperávamos algo deste jogo era uma vitória dos mandantes, sem grandes espetáculos, placar magro, um Flamengo mais esforçado porém ainda insuficiente. Era exatamente o esperado. Diz o rubro-negro mais apaixonado que é “vacilo”, …

Read More »

Só morre quem está vivo

“Caiu no Horto, tá morto”.  E assim o Galo transformou aquele estádio acanhado num templo de glórias e sacrifícios.  Estar ali era estar sentenciado a morte, quase que de forma irremediável diante do julgamento daqueles fiéis que tanto acreditam. Ali morreram dezenas. Morrerão outros tantos ao longo dos tempos, mas hoje o Atlético teve que lidar com a inédita situação …

Read More »

Justiça, coerência e paz

Caro alvinegro em sua noite do terror, Imagino que não será fácil dormir. Entendo toda dor de uma eliminação sem perder e contra um time que foi duas vezes ao ataque e fez 2 gols.  Mas entendo que o mais importante desta derrota é a reação de vocês. Não importa o que a mídia dirá amanhã cedo. Teremos aquele circo …

Read More »

Entendendo Bauza

É um São Paulo estranho, sem dúvida.  Capaz de golear e ser goleado. De jogar como se não houvesse amanhã e como se não tivesse nem aí pra nada.  Capaz de ser campeão? Talvez.  De ser eliminado num vexame épico? Idem. Bauza tem em seu histórico de Libertadores classificações na bacia das almas e uma constante: ganha em casa, sofre …

Read More »

Tchau!

Foi-se! Não tem o que fazer nem na altitude do Everest. O massacre visto hoje no Morumbi é digno dos maiores bailes já registrados em partidas oficiais na história do clube e da competição. Em 45 minutos havia 20 chutes a gol contra nenhum do adversário. E 2×0 no placar.  Era 75% de posse de bola, números Barcelonisticos contra um …

Read More »

Convincente

O Racing é um clube grande na Argentina e como tal deve ser tratado. Cobrar de um time brasileiro que vá até lá e vença o jogo com casa cheia num mata-mata é uma dose cavalar da tal arrogância que tanto condenamos em nós mesmos. Mas jogar como o Galo jogou, ter o controle de parte do jogo, maior posse …

Read More »

Crescer e não chorar

O Grêmio de Roger foi taticamente superado. Ok, foi massacrado.  Sejamos justos. O Rosário fez isso com o Palmeiras, mas… ah, é o Palmeiras! Em crise, trocando treinador, etc, etc, etc.  Pois foi a Porto Alegre e fez rigorosamente a mesma coisa com resultados muito semelhantes.   E era o Grêmio, do Roger, do estádio meio vazio, dos preços abusivos …

Read More »

O indiagnosticável Grêmio

Tem clubes que fascinam por sua regularidade, outros pela falta dela.  Alguns por ganhar com propriedade, outros por ganhar Deus sabe como.  Em nenhuma dessas categorias encontra-se o Grêmio, o único clube indiagnosticável dos 12 grandes do país. O Grêmio passou.  Nem brilhando, nem tremendo.  Passou. E nas oitavas chega sendo Grêmio, mas sem o Olímpico.  Sem um grande time, …

Read More »

Preservação da espécie

Antes no chão de urina do que excluído do evento. Um torcedor só se faz torcedor dentro de um estádio. E se de longe dele se diz ser, engana a si mesmo. Quando mais de 50 mil pessoas entram no Morumbi para uma noite de Libertadores não estamos disputando um campeonato. Estamos preservando uma torcida, uma relação e uma história. …

Read More »

A bola de neve

O São Paulo é um clube muito difícil de diagnosticar e entender. Por um lado é enorme, por outro é um time que tem pouquissima pressão.  De alguma forma é um time de muita torcida, mas não tem uma torcida de massa. Tem em seus ídolos os mais diferentes perfis. E seu momento de futebol não é o domingo a …

Read More »

Estaca zero

Nada.  O Palmeiras que Marcelo deixou não tem nada ensaiado.  Ele é um esboço de time que tem uma formação tática pra se defender, nenhuma idéia do que fazer com a bola e nenhuma alternativa que não seja a bola cruzada na área pra ver o que acontece. Cuca chegou agora, não tem o que fazer. Talvez tenha chegado um …

Read More »

A teoria de Cássio

Um dia, num bar qualquer da zona oeste de São Paulo, fui abordado por um conhecido.  Era sexta-feira da semana do milagre de Cássio no Pacaembú e, portanto, ninguém falava de outra coisa. Em minutos o festival de “Quanto tempo!”, “Como vai a família?” chegava no “Que jogo, hein?”. E naquele momento ele me perguntou se eu estava acompanhado. Disse …

Read More »

Ainda são fortes

Eu disse quando sairam quase todos que o maior segredo do Corinthians não era individual, embora fizessem enorme diferença.  Cada jogo que assisto tenho mais convicção de se tratar de uma filosofia e não de um time que caiu do céu. A diferença brutal de qualidade não é proporcional a do futebol apresentado.  Apensar de não ser um time pronto …

Read More »

Risco calculado?

Quando treinador do Inter, peguei “birra” do Aguirre num jogo da Libertadores que ele chamou o adversário pra sua área até tomar o gol. Longe de querer condena-lo da mesma forma por uma contusão como a do Dátolo, mas a entrada do Urso transformou uma linha de 3 mais ofensiva do que defensiva em dois “pontas” recuados e uma linha …

Read More »

O River e seu “beco”

Perto de casa tem um beco escuro onde muita gente já foi assaltada, inclusive eu.  São tantas e é tão comum que quase não se nota mais.  Embora já tenha sido comprovado o crime e até encontrado um dos ladrões, pouca coisa mudou. Naquele beco ando bem vestido, bem fardado e talvez por isso, mesmo ameaçado, dificilmente me derrubam. Outra vez, …

Read More »