Home » Futebol » Boi de piranha

Boi de piranha

Boi de piranha é uma expressão popular brasileira que designa uma situação onde um bem menor e de pouco valor é sacrificado para que em troca outros bens mais valiosos não sofram ameaça.

Baresi é boizinho do Juvenal.  É fácil pra caramba olhar pro banco e dizer: “O time não se acerta porque o Baresi é ruim”. Como se de 2006 pra cá o SPFC não sofresse uma queda brusca a cada ano, como se o Ricardo, quase campeão brasileiro, fosse brilhante. Como se tudo fosse apenas um problema técnico.

É fácil achar que todo acidente de avião é culpa do piloto. Mas, será que a máquina está ok? Os botões funcionam? A torre deu conta do recado?

Não acho o Baresi um puta técnico, nem dá pra achar. Mas ninguém vai me convencer que o sujeito é culpado pela situação do SPFC, que diga-se, não é nada dramática ou sofrível, já que o time não será campeão, mas também não está ameaçado.

Lembra quando digo que sãopaulino não sabe o que é sofrer? Então, não mesmo. Sofre o torcedor do Galo… o do SPFC pode, no máximo, ficar “puto”.

É absolutamente natural que um time campeão viva um periodo sem titulos depois. É assim pra todos, inclusive pro SPFC, há 100 anos.

Só me irrita um pouco essa mentira chamada “renovação”. No Tricolor ou na seleção, ela é muito mal feita, mentirosa e forçada.

Renovação é algo que você faz todos os dias. Não se acorda um dia e diz: “Vou renovar”, e ali surgem 11 caras pra um novo time, 22 ofertas pra vender o anterior e tudo certo.

Se renova vendendo um aqui, subindo outro ali, contratando um, liberando outro, e por ai vai.

Uma hora você vai ganhar, outra vai perder. Mas não gosto e não entendo essa mania de “renovar na marra”.

Estes meninos tinham que estar subindo ha 5 anos, naturalmente. Não estavam, porque o Muricy odeia jovem e não sabe lidar com eles. Ficaram lá perdidos em Cotia e saindo de graça, ou por mixaria.

Hoje resolveram que sobem todos, e lá se vai uma carga injusta nas costas de garotos.

Sabe quando eu vi isso acontecer? Uma vez um time com Jr Baiano, Marquinhos, Marcelinho, Djalminha, Zinho e Paulo Nunes foi forçado a brilhar, só que ainda jovem. Não conseguiram manter a safra anterior, óbvio, era garotos. Todos sairam, e adivinha o que aconteceu?

Acho que não preciso refrescar a cuca de ninguém.

As coisas no SPFC estão erradas porque há anos o treinador é um boneco do Juvenal, porque o clube é comandado por 3 caras que fazem o que bem entendem, porque lá dentro ninguém questiona nada, porque subiu pra cabeça, porque se acham o “melhor do mundo”, porque a base foi mal administrada ultimamente, porque o time contrata mal e usa mal quem contratou e porque naturalmente viu e aceitou uma queda de qualidade no futebol apresentado de forma brutal nos últimos 5 anos.

A soma disso faz do SPFC um coadjuvante no ano de 2010. Não o Baresi, nem o Ricardo Gomes.

Se o Ricardo tivesse assumido 2 rodadas antes em 2009, talvez o time fosse tetra. E aí? Jogou bem? Ele é bom técnico?

Quer dizer então que uma bola na trave que não entrou muda todo rótulo do que vem sendo feito? Sim, é assim, todos sabem.

Não caiam na bobeira de achar que o Baresi é o culpado pelo time perder do Goiás por 3×0. Sem técnico o time pode ganhar do Goiás de 3×0.

O momento é uma mistura de transição natural, de renovação forçada, de colheita de arrogância plantada e de  um time que se acostumou a jogar pouco e ganhar. Quando não ganha, também não joga, logo, a torcida se revolta.

É preciso respeitar as características de um clube gigante. A principal do SPFC é ser um time técnico, ofensivo e de muito bom futebol. Mas isso ficou pra uma geração, não pra atual. Essa acha que o SPFC é o time que joga feio e ganha sempre.

Quando não se tem mais a noção exata do que você é, normalmente a coisa não anda.

abs,
RicaPerrone

Comentários