Home » Futebol » Clubes » Flamengo » Assis, o vilão

Assis, o vilão

É fácil ter um empresário. Você paga um sujeito pra fazer tudo por você e, quando algo dá errado, joga tudo nas costas dele.  Assim funciona com 99% dos jogadores, e é óbvio que assim funcionaria este caso Ronaldinho.

Mas eu não vou nem ousar “defender” o Assis, pois eu não tenho motivos pra isso. Apenas vamos acrescentar “culpa” nessa história.

Qual a função do Assis?

Gerar lucro pro Ronaldinho. Ele não é assessor de imprensa e de imagem do cara, é apenas empresário.

Qual limite entre a grana e a ética? É um limite que 90% de quem mete o pau não conhece, porque nem sonha em ver uma proposta sequer parecida com a que eles estão discutindo. Então, sempre, antes de julgar alguém que está numa situação de alto poder ou de muita grande, lembre-se que você não tem idéia do que seja isso.

Cabe ao Assis negociar, ouvir, arrumar grana. Se ele por acaso faltar com a palavra, cabe ao RONALDINHO trocar de empresário, ou, consertar a bobagem.

Se isso em algum momento fizer mal pra imagem do jogador, cabe ao JOGADOR mandar parar e mudar a forma de conduzir o assunto.

Se o JOGADOR quer X e o empresário Y, prevalece o que quer o JOGADOR. E se não prevalecer, é mentira que o culpado é o empresário.  Jogador, ainda mais com 30 anos, joga onde quer e faz o que quer. Não precisa que alguém responda por ele. Negocie, talvez. Mas responder não.

Ai você dirá, afoito: Você está defendendo o Assis!?

Não. Nem posso, assim como não posso acusá-lo de tanta coisa que tenho visto, já que nem eu  e nem ninguém estava nas reuniões pra saber o que ele prometeu ou não pra cada clube e dirigente.

Ele exagerou sim. Cometeu erros, talvez tenha abusado do leilão, talvez tenha faltado com a palavra com alguém… sei lá.

Mas quando você paga pra alguém te representar e esta pessoa faz aquilo que você não concorda, você está sendo representado?

Se não está, porque mantém e diz amem?

Assis é apenas um revólver sem bala. Quem dá munição pra ele atirar é o Ronaldinho, real resposável por tudo que está acontecendo.

Não se posiciona, não sabe o que quer, não participa das reuniões, deixa tudo nas mãos de um cara que cuida da parte COMERCIAL dele e, portanto, só enxerga o lado comercial.

Culpem o Assis do que quiserem. Só não esqueçam de quem ele REPRESENTA.

Ser jogador de futebol é muito fácil….

Daqui a pouco vai ter empresário batendo pênalti, porque o meia esquerda ficou nervoso demais, tadinho.

abs,
RicaPerrone

Comentários