Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Ainda sem cara

Ainda sem cara

0,,36778093-DP,00O Corinthians fez sua tão aguardada estréia na Libertadores. Venceu, sofreu, jogou menos do que podia, exatamente o que precisava. O time está evoluindo, mas ainda não encontrou sua formação ideal. Mano já notou, e começa a cobrar das peças fora de campo. A vitória mostrou o bom leque de opções que tem o treinador.

Mas também mostrou defeitos. Assim como o Inter, o Corinthians não podia ter tomado o primeiro gol. Pois contra times assim, ruins, quando se toma 1×0 fica difícil entrar na defesa. Eles recuam sem a menor vergonha de uma postura mediocre. Até porque, sabem que são.

Ronaldo está mais magro, mas é óbvio que qualquer adversário que tenha um pingo de juízo não vai deixá-lo livre. Foi o que aconteceu.

Única referência de área do time, Ronaldo estava preso. A bola não chegava, e se chegasse, perdia rapidamente. Era um vai-e-vem tremendo, até que Mano fez algo inteligente, que a primeira vista podia parecer errado, mas não era.

Meteu Souza, um jogador a mais com Ronaldo pra ficar na defesa deles azucrinando. Dividiu um pouco a marcação, achou espaço e meteu a bola pro Elias marcar o segundo. Aliás, dois belíssimos gols do Corinthians.

Se fica claro que o time ainda não tem sua formação ideal, também fica claro que o número de opções é enorme. E que é um time experiente, cheio de qualidade, não apenas força física ou algo do genero.

Tem a opção do Dentinho, do Danilo, do Defederico, do Tcheco. Jogadores completamente diferentes. Idem para Iarley, Jorge Henrique e Souza. Idem para Ralf e Edu, e por aí vai. Mano tem nas mãos o poder de mudar o jogo, desde que acerte a alteração.

Hoje, acertou.

Souza, que não é um ótimo jogador, mas também não é a porcaria que muitos insinuam, entrou para ajudar e fez.

Amanhã será o Iarley, depois o Ronaldo, e por aí vai. Elenco forte serve pra isso. Mas, tem um porém.

Quando se tem muito jogador pra usar, as vezes os treinadores não conseguem formar um time ideal. E por hora, este é o problema do Corinthians.

No papel, sem ver treino, eu sou mais Marcelo Matos, Elias, Danilo e um trio de ataque. Jorge Henrique, Ronaldo, Dentinho (Iarley).

Acho a melhor forma do Ronaldo ter espaço. Pois se ele ficar sozinho na frente, vão meter sempre 2 em cima dele. E aí, fica dificil pra qualquer um.

Sem uma cara definida, porém, com cara de candidato ao título.

Este é o Corinthians 2010, por enquanto.

abs,
RicaPerrone

Comentários