Difícil começar sem notar que a CBF se considera no direito de determinar quem pode ou não trabalhar no futebol, sendo ela um exemplo de quem mais emprega pessoas despreparadas historicamente no esporte.

Sou a favor da Academy? Claro! Puta iniciativa.

Obrigar o treinador a ter o curso? Nem pensar.  O clube coloca a mãe do porteiro se quiser e isso diz respeito ao clube, não a CBF e seus protocolos europeus que estupram a cultura do futebol brasileiro há décadas, especialmente nos últimos anos.

Cheio de boa vontade, bons profissionais, mas com conhecimento NENHUM do que se trata futebol. Mais e mais pilotos de simulador dirigindo um boeing. Essa é a CBF atual. Que não tem mais tanto ladrão, mas que trocou a desonestidade pelo desconhecimento de causa.

Futebol feminino obrigatório é quase imaginar que um ator da Globo assumiu a entidade e fez algo pra agradar o Freixo. É absolutamente estúpido você obrigar alguém a ter algo que não deseja e nem dá retorno só pra fazer média com lacradores da mídia.

Futebol feminino terá público quando for bom. Não é. E não me importa os motivos.  Obrigar os clubes a tê-lo é um absurdo. Você não tem direito de obrigar ninguém a nada. Ainda mais sendo a CBF, motivo de maior vergonha do nosso futebol nas últimas décadas.

Quando a gente vai viver um país capitalista simples onde as coisas tem ou não interesse? “Ah mas ninguém quer ver rugby no Brasil”. Ai vem uma lei e mete o seu dinheiro nisso.  Se ninguém quer ver, que não tenha ué? Que arrume patrocinador até que exista. Mas obrigar alguém a ter?

Não peitam a Conmebol no que interessa. Não resgatam um fio de cabelo da nossa cultura em campo, criam protocolos toscos europeus a todo momento para matar o que nos resta de dignidade e identidade e entendem estar cuidando do futebol brasileiro porque é assim que os jornalistas de terno dizem ser o ideal.

A CBF é decorativa.

Ela não ajuda em quase nada, não ousa em nada, faz regras idiotas, protocolos sem sentido e só.  O que queremos é que vocês nos defendam na Conmebol, que devolvam nossa cultura nos estádios, que parem de mandar nossos times entrarem em campo feito padrinho de casanento e que briguem junto a policia para nos permitir fazer festa.

É mais util do que acreditar que você, CBF, tem alguma qualificação para determinar se fulano pode ou não ser treinador de um terceiro, que não deveria sequer te dizer respeito. Ou a diretoria toda ai é qualificada pra tal?

Então…

Dêem a CBF alguém que subiu arquibancada e que entende o  futebol e não “de” futebol.  A rejeição popular é monstra, o passado recente corrupto e as ações do atual são europeias e mera cópia de quem tem preguiça de combater os problemas.

E você, justo você, quer determinar quem pode ou não trabalhar num clube de futebol?

Fala sério. Mais espelhos nos corredores da CBF urgente!

RicaPerrone

Compartilhe!