Home » Futebol » Aceitem: a safra é ruim

Aceitem: a safra é ruim

Mano convoca sua seleção e imediatamente vem a reação mais fácil de todas: reclamar. Em seguida, cabe a nós, imagino eu, ponderar o que é choro de torcedor e o que é de fato questionável.  Mano tem 1 ano de seleção, poucos jogos, apenas um torneio com treino para evoluir, uma eliminação injusta e um time em formação.

Mano cometeu erros, é claro. Mas é bom lembrar pra alguns que não estamos em 1982.

Mano tem como opções meras apostas. Ele, como nós, ACHAMOS que Ganso e Neymar vão destoar.  Nós não temos um Zico, um Falcão, um Socrates. Temos meninos mimados espalhados por aí achando que são deuses do futebol.

Não temos sequer UM jogador que seja capaz de levantar a mão e pedir a bola quando a seleção está perdendo. E isso não diz respeito a lista do Mano, mas sim a safra que ajudamos a criar com tanta babação de ovo e exigência simples por resultados.

Lateral? Eu acho o Marcelo melhor que o André. Mas você não pode levar um cara que desmereceu a seleção por e-mail e o e-mail caiu na sua caixa de entrada.  Sem este, vamos lá:  Junior Cesar, Juan, Fabio Santos…. complicou né?

Na direita ele leva os 2 melhores, ninguém nem discute.

Seus zagueiros são bem convocados também, nada a contestar com mais força.

No meio e no ataque o chororô aumenta.

Eu não faço idéia de quem seja Luiz Gustavo. Logo, por não saber, não serei tão simples quanto a maioria e detonar o cara. Aguardemos.

Sei quem é o Hernanes e conheço o Ralf. Sei que eles não disputam posição, portanto, o bla bla bloa de “esse não, esse sim”, neste caso, não cabe.

Fernandinho? Não, não assisto o campeonato onde ele joga. Nem eu, nem você, nem a mãe dele. Logo, chororô antecipado por falta de informação, não por discordar do nome.

“Ah e o Mano sabe como ele tá?”. Sim, ele é pago pra isso.  Deve saber bem mais do que nós.

Jonas? Não gosto. Acho pouco pra seleção.

E aí eu mesmo me faço a pergunta: Então quem?

Damião, que tem meses de bola? Pode até ser, mas não é um nome “incontestável” e nem digno de protestos.  Hulk? Bom jogador, mas não sei se joga muito mais que o Jonas quando saiu daqui.

Vamos lá! Quem mais? Cadê nosso leque gigante de opções de outros tempos?

Não tem, gente. A coisa mudou. O futebol no Brasil se muricyzou e só tem lateral, beque e volante. O que tem na frente é raro, as vezes pouco talentoso e cheio de tamanho.

Nós temos muitos bons jogadores, mas não temos mais essa safra de incontestáveis diferenciados que tanto citamos.

Eu levaria o Ibson, talvez um Arouca, talvez o Damião. Sei lá.

Seja como for, não mudaria da água pro vinho, nem deixaria de ser aposta.

Você não tem mais nomes incontestáveis pra pedir. Em 2002, pedíamos Romário. Hoje, sugerimos Damião.

Calma lá! Com enorme respeito ao matador do Inter, que é bom jogador, ele não pode ser a salvação de nada na seleção ainda.

A safra é ruim. E o Mano, que tem cometido alguns erros também, está apenas fazendo a mesma coisa que o Dunga.  Convocando o que tem, tentando achar um time, levando paulada de todos os lados sem conseguir abrir o debate.

A questão não é apenas “tá certo ou tá errado”. A questão é se temos ou não peças incontestaveis aqui para contestarmos tanto os que estão lá.

abs,
RicaPerrone

Compartilhe!