Home » Futebol » Campeonatos » Copa do Mundo » A polêmica Morumbi

A polêmica Morumbi

A polêmica Morumbi x FIFA continua. Toda semana o SPFC diz que está “tudo bem”, e a FIFA diz que não. Toda semana alguém insinua que é questão de grana, outros afirmam ser “esquema” pra ajudar não sei quem.

Fato é que o Morumbi tem problemas. E, se quiser sediar os jogos que pretende, precisa melhorar. Internamente, no clube, também há muita cobrança de conselheiros sobre o tema. E o blog teve acesso a elas.

O maior problema do estádio, segundo a FIFA disse ha alguns meses, é a área externa. Existem vários, mas esse é um dos maiores, já que a solução é quase impossível garantir.

Em fotos, fica notável o espaço em volta dos estádios cotados para jogos maiores e o espaço do Morumbi.

Enquanto a maioria deles tem lugar pra andar em volta, o Morumbi tem calçada e casas. A área que mostra na foto é o clube, e portanto, não dá pra usar. Derrubar as casas todas não depende do SPFC, logo, não há garantias.

Veja:

Morumbi

Beira-Rio

Maracanã

Fonte Nova

Fica bem claro o problema do espaço. O Morumbi termina na calçada, a metros do estádio. Os demais tem uma área bem maior em volta, que prometem reformar e deixar para circulação do torcedor na Copa.

Mas, além disso, existe a cobrança interna.

O clube está rachado. A oposição está rachada.  E isso é tema para outro post.

Sobre o Morumbi, enviaram a seguinte carta ao presidente Juvenal Juvencio, ainda sem resposta.

EXMO. SR.  PRESIDENTE  DO  CONSELHO  DELIBERATIVO  DO

SÃO  PAULO  FUTEBOL  CLUBE

Os Conselheiros que este subscrevem, nos termos do disposto no Estatuto e no Regimento Interno, vêm, mui respeitosamente, REQUERER informações sobre as questões abaixo expostas, alusivas à perspectiva de reformas a serem procedidas em nosso Estádio Cícero Pompeu de Toledo, objetivando sediar jogos da Copa do Mundo no ano de 2014 :

1) Em notícia publicada no site do Clube, www.spfc.net/news, na edição do dia 10 deste mês, sob o título: “Morumbi é candidato a abertura da Copa”, foram, em síntese, prestadas seguintes informações:

“O São Paulo considerou um sucesso a apresentação do novo projeto do Morumbi à Fifa nesta terça feira em Zurique. Segundo o Diretor de marqueting do Clube, Adalberto Baptista, o estádio passou de reprovado a apto, até para a fase de mata-mata da Copa do Mundo de 2014. O estádio não só está habilitado para a abertura da Copa de 2014, como se tornou candidato a uma das semifinais, disse o dirigente.”

2) No dia seguinte, 11/02, o mesmo site, sob o título “Feliz por avanço do Morumbi, Juvenal ironiza Brasília, BH e até o Rio”, destacou. “Satisfeita, a entidade (FIFA) sinalizou que o local pode receber uma das semifinais da Copa do Mundo de 2014 e, automaticamente, deu força ao clube na intenção de receber a abertura do evento. Pior para Brasília e Belo Horizonte, que foram ironizadas pelo presidente do Tricolor, Juvenal Juvêncio:-  Nós estamos caminhando fortemente nesse processo. Todos os comentários, até agora, fizeram parte de um lobby. Brasília queria construir um estádio para 70 mil pessoas, quando a média de público lá é de 5 mil. Mas agora, na situação em que está, o Arruda, colocou água em seu projeto, ironizou o mandatário sãopaulino. . . . . .Recentemente, eu estive em, Belo Horizonte e. quando fui  comer no hotel, reparei que o cardápio dizia ser o único cinco estrelas da cidade. Como que uma cidade que pretende receber a abertura da Copa do Mundo tem apenas um hotel de 5 estrelas, acrescentou o presidente tricolor . E, mais adiante ainda afirma: “O prazo para o início das obras nos estádios brasileiros da Copa do Mundo é 1º de março. No caso do Morumbi, o São Paulo já começou a fazer algumas ações. Mas nada grande ainda. Segundo o presidente, o cronograma será cumprido.”

3) Tal noticiário foi amplamente difundido e comentado pela mídia, merecendo regozijos e satisfações de sãopaulinos, mas também desconfianças de que se tornara mais difícil o Morumbi sediar o jogo de abertura, pois a Fifa teria se referido apenas a uma das semifinais.

4) Na última 6ª Feira, dia 19, o mesmo site, sob o título: “Fifa, de novo, critica a utilização do Morumbi na Copa do Mundo de 2014”, foi reproduzida entrevista ao jornal “O Estado de São Paulo”, do secretário geral Jérôme Valcke, em que afirma: “O campo do São Paulo não tem condições de abrigar um jogo de semifinais do mundial e muito menos receber a abertura do torneio. . . .Não há como ter abertura lá e nem semifinal. . . .Ou há o compromisso de por dinheiro em um projeto ou a maior cidade do Brasil não terá jogos grandes. Se for investimento público ou privado, não cabe à Fifa decidir.” E mais adiante, concluiu: “O Secretário avisou que uma posição final deverá ser tomada até o início de 2012. O São Paulo tem dois anos para se adequar e, ai sim, convencer a Fifa”.

5) Preocupam-nos os fatos seqüentes e constantes que demonstram crescentes incompatibilidades de clubes de São Paulo, como Corinthians, Palmeiras e Santos, assim como as entidades FPF, a CBF e a própria FIFA, através de conhecidas manifestações de seus dirigentes, que vêm criticando nosso São Paulo Futebol Clube e mostrando-se contrariados por atitudes tidas como personalistas, irônicas, arrogantes e depreciativas, o que acaba de se repetir com relação às cidades que também pretendem sediar a abertura da Copa de 2014. Fatos dessa natureza, evidentemente, só podem dificultar nossas justas pretensões de atrair aliados na busca de a cidade de São Paulo sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014, no Morumbi.

6) Até por que não há de se pensar em evento dessa grandeza fora de São Paulo, na medida em que parece já ter sido decidido pela FIFA que o encerramento da Copa ocorrerá no Maracanã, mesmo sem a exigência de, sequer, terem aprovado oficialmente seu projeto de reforma do estádio, com exigências equivalentes às feitas ao Morumbi.

7) Por sua destacada e incomparável importância empresarial, econômica, social, política e desportiva no cenário nacional e internacional, a abertura da Copa não pode ser cogitada fora da cidade de São Paulo e o único estádio condigno é o Morumbi. O próprio equacionamento empresarial e econômico desse evento, talvez o espetáculo de maior movimentação financeira do mundo, não poderia buscar outro local. Daí não devamos permitir que se agravem eventuais incompatibilidades ou que fatos menores, ou atitudes mal posicionadas, criem dificuldades para essa solução absolutamente natural, ou seja, o Morumbi sediar a abertura desse incomparável acontecimento.

8) Face ao exposto, os Conselheiros abaixo assinados vêm requerer as seguintes informações à Presidência da Diretoria do Clube, a serem prestadas na forma estatutária, perante o E.Conselho Deliberativo

a)                             Qual a versão final, com memoriais explicativos, que o SPFC apresentou à FIFA, para adequação do Estádio do Morumbi às exigências da entidade, objetivando sua qualificação para sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014?

b)                             Qual a estimativa de custos para a realização e conclusão das obras previstas, com respectivo cronograma físico financeiro?

c)                              Quais as etapas já cumpridas e a cumprir da apresentação desse projeto à FIFA e quais pronunciamentos oficiais da FIFA já havidos nesse processo, a par dos divulgados pelo site do Clube?

d)                             Quais obras e serviços já foram recentemente realizados no Morumbi em função de tais adequações? Qual o montante de recursos envolvidos, já realizados ou comprometidos?

e)                              Qual será o critério para a contratação das obras? Serão por etapas? Há processo licitatório?

f)                               Dentro das previsões de custos para esse fim, com quais recursos e suas fontes o Clube pretende contar para a consecução das obras e instalações?

g)                             Há no projeto previsão de extinção ou deslocamento de cadeiras cativas?

h)                             Se não houver prévia confirmação da FIFA de que, desde que cumpridas as exigências, a abertura da Copa do Mundo de 2014 será no Morumbi, o Clube pretende realizar o enorme investimento de recursos sem tais garantias?

i)                               A CBF mantém contatos oficiais com o Clube sobre essas exigências e compromisso de realização da abertura do evento no Morumbi. Em caso positivo, quais?

j)                                Qual a previsão de submeter à aprovação do Conselho Deliberativo os atos previstos nos artigos 50, inciso “j” e 86, parágrafo 2º do Estatuto Social, relativamente a esses fatos?

Termos em que, pede deferimento

São Paulo, 22 de fevereiro de 2010

Enfim, a encrenca é por ai.

De um lado a FIFA não aprova o Morumbi para grandes jogos. De outro, a diretoria diz que garante o estádio na semi e na abertura.

A oposição cobra. A situação não responde algumas destas dúvidas, como por exemplo a das cativas, que muito interessa a milhares.

E assim vai. Até que alguém resolva falar a verdade, coisa que duvidamos por conhecermos o futebol…

abs,
RicaPerrone

Comentários