Vou correr um risco que nem gosto, até porque tenho enorme simpatia e respeito pelo alvo. Mas o que voces estão esperando do Carpegiani?

Um Flamengo moderno e vencedor, imagino. Mas sob qual argumento se aposta nele? De um passado de 30 anos, imagino. Pois desde então não há qualquer outro argumento para imaginar que ele possa ser este cara.

Tanto que a idéia original era dele ser o supervisor e não o treinador. Perderam o Rueda, ele entrou. Mas, com todo respeito ao campeão do mundo, lá se vão 30 anos, e neste período absolutamente nada aconteceu que pudesse nos fazer crer que há ali uma evolução.

Num momento em que o futebol clama por modernidade, intensidade, conceitos coletivos e renovação, vide Carille, Tite, Zé Ricardo, Jair, porque o Flamengo espera num treinador que há 30 anos é considerado ruim?

O time não joga mal. Nem bem. Não evolui. Não apresenta nada de novo. Depende completamente do talento individual dos seus jogadores e não dá qualquer sinal de que sairá disso.

Os critérios são confusos.

Você gasta uma nota pra comprar um carrão e dá pra um motorista não tão bom. Embora o Carpegiani seja um nome incrível na história do clube, não há qualquer motivo para sustentar a idéia de que ele será o treinador que o Flamengo precisa em 2018.

Aliás, há. O fato de ser Flamengo, dele não ser um grande nome e dessa mistura ter sucesso algumas vezes.  Mas é uma aposta mais mística do que técnica. E eu não imagino que as reuniões de diretoria sejam feitas num terreiro, mas sim numa sala de reunião com, no máximo, uma “mesa branca”.

abs,
RicaPerrone