Home » Futebol » Clubes » Cruzeiro » A bailar

A bailar

O Cruzeiro recebeu o Estudiantes e não fez cerimonias.  Do primeiro (literalmente) ao último minuto, dono do jogo e merecedor da goleada humilhante que construiu.

Cuca arriscou. Meteu Gilberto na lateral, Roger no meio, tirou o Thiago, enfim…. correu o risco de ser o vilão. Saiu herói.

Porque os times do Cuca não se contentam em correr e achar gols. Eles precisam jogar bola.

E quem gosta de ver futebol gosta de ver o Roger em campo. Brigado com treinador ou não, de chinelos ou de chuteira, fato é que o sujeito sabe tudo e mais alguma coisa.

Se fosse mais regular, se machucasse menos e tivesse mais ambição, seria o 10 da seleção. Não tenho dúvida nenhuma.

Assim como é bem razoável notar que os argentinos são tão cegos que não perceberam ainda que os dois melhores meias daquele país jogam aqui.

Um deles, no Cruzeiro.

Raríssimo jogador que mistura a velocidade com a técnica daquele 10 mais tradicional.

Ele e Roger, dá pena dos volantes rivais.

Gosto do Gilberto, muito! Inclusive gostaria de vê-lo no meio-campo, talvez como segundo volante.  Acho que a lateral é desperdício, inclusive pela jóia que o Cruzeiro tem ali: O Renan.

Mas Cuca deu um jeito de mexer com o elenco. Tirou intocáveis, deu aos reclamões chance de provar, e todos provaram.

Com o grupo nas mãos, a torcida ao seu lado e um time de fazer inveja e muito europeu, o Cruzeiro é um dos favoritos a Libertadores.

Não pela vitória de ontem. Mas também por ela.

abs,
RicaPerrone

Comentários