Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Vitória de campeão

Vitória de campeão

Não, nada está definido e não houve final antecipada. Mas, mesmo longe de uma definição, hoje tivemos uma “decisão” no Engenhão e apenas um time mostrou porque quer ser campeão. O Flu não jogou mal, apenas se limitou a fazer aquilo que seu treinador, um sujeito que odeia futebol, propõe.

O Corinthians, que se defendeu bem e saiu jogando de forma organizada, venceu com segurança e se encheu de moral. Até porque, bateu o líder.

Não adianta entrar pra “decidir” com 1 atacante fixo e o resto do time todo marcando. Tinha momentos que o Deco estava mais preocupado em fechar as subidas do Corinthians do que de dar opção na frente.

O problema do Fluminense é o mesmo da época do São Paulo. A jogada ofensiva so funciona se for contra-ataque ou bola parada. Tirando isso, ou brilha a estrela num lance individual, ou não sai nada.

Não há volume ofensivo, é sempre a mesma jogada. É fácil parar o esquema tático do Muricy, o duro é conseguir superar o time dele defensivamente. Mas, quando se abre 1×0, normalmente, o time dele se complica pra ir buscar.

E hoje foi isso. O Corinthians não usou do bicão, tocou a bola, esperou, criou pelo meio, pelos lados, pelo alto, pelo chão. Não deu resenha pro Flu saber onde tentar para-lo, logo, ficou mais perigoso quando agredia.

É um time montado, experiente e pronto esse do Corinthians. Tem boas chances de levar o caneco, como o Flu também tem, pelo seu belo time.

Hoje se desenhou muito do que eu questiono no professor. O time joga a decisão da mesma forma que joga a segunda rodada, e isso é ruim. Decisões são a alma do futebol.

O Flu tinha que ter entrado pra engolir seu adversário, pois estava em casa. Não fez, deu chance do Corinthians ver que era só um jogo e não um sufoco. E ao notar isso, venceu e controlou boa parte do jogo.

Não adianta vir com atacantes no fim. Quem quer ser campeão começa agredindo, o faz por característica, não pra remediar situações.

O Flu ainda pode aprender com os erros e buscar o caminho de volta. A continuar dessa forma, nem Libertadores. Dos 15 pontos “previstos” nas últimas 5 rodadas, levou 4. Podia ter faturado os 15.

E o Timão chegou.  Com ele, o Cruzeiro, que mesmo sem casa vai fazendo um belíssimo campeonato, apontando como favorito, se não o principal, já sem dever nada a Corinthians e Flu.

abs,
RicaPerrone