Home » + Chamada » “Vexame” é nossa incoerência

“Vexame” é nossa incoerência

Eu sou convencido pela idéia de que somos o melhor futebol do mundo.  Não vou mudar esse pensamento enquanto eu ver o Brasil lançar um Vinicius Junior, um Jesus e um Luan no mesmo ano quase. Nós somos a história, nós produzimos o futuro, logo, nós somos o futebol.

Uma coisa é ser a referência. Outra coisa é ser louco.  Nós ligamos a TV e repetidamente ouvimos que somos uma vergonha, que o futebol brasileiro é uma merda, que isso, que aquilo, inclusive de pessoas que já foram dirigentes e não fizeram porra nenhuma quando testados.

Aí um time brasileiro perde e é “vexame”. Ou a perspectiva é ruim ou é vexame. As duas coisas não tem como.

Qualé o “vexame” em ver um time perder nos pênaltis pra o maior campeão do Equador que, para vossa informação, venceu Estudiantes e Botafogo na primeira fase FORA DE CASA?

Esse time é ruim? Foi duas vezes a final da Libertadores. Ele é menor que o Palmeiras? Claro que sim! Mas se isso for um vexame, então porque é tão “do caralho” ganhar a Libertadores?

Porque diabos precisamos transitar entre a glória e a tragédia pra vender jornal? Toda derrota é uma vergonha, toda conquista é do caralho.  A única coisa que devemos manter é que sim, toda conquista é do caralho.

Mas não é possível que de 40 clubes apenas 1 tenha feito um bom trabalho.

Existem falhas a serem apontadas? Claro! Muitas. O Palmeiras contratou demais, errou a mão, não acertou o time esse ano e estar eliminado dos torneios indica isso.

Mas “vexame”?

Vexame é o 7×1. É tomar 4 em casa de um time pequeno, vexame é criar notícia pra conturbar clube e vender jornal. Vexame é defender político condenado. Vexame é se calar porque o patrocinador é o mesmo que o torneio X, ou até mesmo colocar a sua frustração pessoal de torcedor em tom de notícia para causar impacto.

Não houve qualquer vexame. Houve uma derrota, um jogo ruim, um time que deve ser contestado. E ponto final.

Parem de terrorismo. Por mais que não seja, ainda é só futebol.

abs,
RicaPerrone