“Vergonha de ser brasileiro”

Eu ouço todo dia, leio o dia todo, não concordo com uma virgula.

O Brasil isso, o Brasil aquilo. “Nossos políticos isso”, “nossos políticos aquilo”. “Vergonha disso”, “vergonha daquilo”.

O Engenhão? Absurdo! Os estádios caros pra Copa? Uma vergonha!

Vou torcer contra.

Porque? Porque sou especial. Não sou movido a pão e circo. Sou inteligente, diferenciado, não engulo qualquer coisa.

Vou ao facebook, faço hastag, grito no twitter, me faço de vítima de um sistema. Mas não sou homem de assumir que sustento essa merda o tempo todo.

Vem cá, me conta uma coisa. Quantos amigos você tem que usam carteirinha de estudante sem estudar? Quantas vezes você denunciou um deles?  Sabia que o seu ingresso custa mais caro porque hoje em dia enorme parte da bilheteria é de estudantes? Tão roubando você. São seus amigos, e você não diz nada.

Porque você realmente acha que os caras que lá no governo que te representam vão denunciar os colegas deles roubando, mesmo se ele for honesto?

Porque você se revolta tanto com um estádio de futebol usando seu dinheiro se a sua tv a cabo custa mais cara porque seus amigos fazem gato da net e você também não fala nada?

O ponto não é ser “certo ou errado”, menos ainda repetir discurso feito de gente que se coloca acima da sociedade que faz parte. Eu sou um brasileiro de merda, como você.  E se eu for a uma passeata serei apenas um merda barulhento, nada além disso.

Nós aceitamos tudo que aceitamos porque é apenas reflexo do que nós somos. Nenhum líder eleito é diferente demais do seus eleitores. Somos iguais a todos eles. Corruptos, hipocritas, individualistas e tentando se dar bem a todo custo.

Você conhece um cara no hospital. Se tiver gripado, você não passa na frente porque tem piores na fila? Passa. Você sabe que passa.

Passa no transito, na fila, no esquema do amigo do amigo pra renovar a carteira. Mas passa.

Se puder tirar vantagem, você tira. Eu tiro. Somos brasileiros, culturalmente educados para sermos malandros. Porque diabos esperamos que os nossos representantes não sejam?

Você realmente acha que é inteligente descontar no Neymar um problema que quem gerou e sustenta todo santo dia é você?

Tá com ódio do Eduardo Paes? Acha mesmo que ele é um problema pra você? Odeia o Lula? Acha que ele foi covarde ao não caguetar os amigos esse tempo todo?

E você? Caguetou alguém?

Conferiu tudo que pagou? Tem mesmo certeza que no seu dia-a-dia não lesa ninguém por beneficio próprio, seja por parte de um “sistema” ou mera falta de caráter?

Aquela balinha que você rouba nas lojas Americanas e acha graça. Ou o troco da padaria que tu não diz que a moça errou e devolveu a mais.

Não suporto mais abrir meu facebook. Todo santo dia tem um, ou melhor, 200, falando que o governo isso, que somos vítimas, que é um absurdo, que o Brasil é um país de merda, que vergonha…

Vergonha de que, irmão? Você não tem vergonha de ser o brasileiro que você é. Nunca se disse parte de nada disso, apenas aponta o dedo e mira pro alvo mais fácil.

Serão 30 dias de porrada no Neymar porque não temos critério algum com nosso dinheiro, nossos valores, principios e coletividade.

A Copa que teremos não demonstra NADA além da nossa falta de educação, falta de  vergonha na cara e conformismo.  A Copa é um espelho duro de aceitar.

Ela tem nos dado argumentos vazios para nos fazermos de vítima de nós mesmos.

E então, culpamos o novo Maracanã.

É fácil. Mais fácil do que se olhar no espelho e entender, de uma vez por todas, que você não é feito de otário.

Você é um otário. Como eu, como todos nós.

Não peça políticos melhores. Seja um cidadão melhor.

Se enxerga. Recolhe o dedo, para de apontar e olha no espelho.

Nós somos exatamente iguais os nossos políticos. Não queiram nada além do que merecemos.

E o que merecemos é exatamente o que temos.

Viva a Copa! Ela não tem culpa.

A culpa de tudo isso é nossa. E qualquer ataque de “não aguento mais” é mera covardia e repasse de responsabilidades.

Ou no seu facebook tem alguém falando em “Vergonha de mim mesmo por querer levar vantagem em tudo”?

Somos colônia. Um país novo, em formação, sem sequer metade do tempo que outros tiveram pra evoluir.

Vamos encontrar um caminho. Não tenho dúvida disso porque por mais covardes e irresponsáveis que sejamos, somos ainda um povo muito bom.

Somos diferentes. Alegres. Quase bobos.

Mas somos pouco patriotas. E não me refiro a Copa do mundo. Mas talvez ela seja um mero reflexo de um país que tem tudo, menos auto estima.

Aceite. A culpa é nossa.  Não “do povo brasileiro”, aquele que você cita em tom superior de quem não faz parte.

Mas “nossa”.  De todos nós. Do que faz, do que não faz e deixa que façam. Do que vê e não fala, do que fala e não muda.

Minha. Tanto quanto sua. Só que eu tenho educação, internet em casa, tv a cabo e posso mudar porque sei o que é certo e errado.  O cara lá do cu do Acre talvez não tenha. E muitas vezes é nele que você mete a “culpa” por uma eleição que você discorde.

Quem tem a responsabilidade de mudar primeiro? Você ou ele?

Bora pra mais um dia. Comprar um dvd pirata, ajudar o bandido, reclamar da polícia e cobrar dos políticos.

abs,

RicaPerrone

  

Football results provided by whatsthescore.com

Standings provided by whatsthescore.com