Home » Diversos » Valeu a pena?

Valeu a pena?

Foram anos para chegarmos a gota d’agua. E quando explodiu, não foi “apenas por 20 centavos”. Era por tudo, por todos, por uma mudança geral e não política, afinal, não entendemos nada de política.

Nos meus 36 anos eu diz e desfiz amizades por falar o que penso e contestar o que discordo. Mas eu nunca havia discutido com um amigo sobre política pra valer.

E não, eu não entendo de política. Como sou capaz de apostar um braço que 95% das pessoas também não. Mas como fazemos com futebol em Copa, todos nós temos uma tese, uma versão, uma ilusão, um lado.

Pouco me importa qual o seu lado. E mesmo que você tenha sido agressivo com quem discordasse de ti, só o fato disso ter se tornado uma posição relevante na sua vida muito me agrada.

Eu continuo sem saber de política. Não vou estudar economia e nem passar a ser engajado porque essas eleições mudaram algo no país. Até porque, não mudaram. As principais locomotivas do país reelegeram a situação e, portanto, estão felizes.

Mas pare um segundo para pensar. Há mais de um mês ninguém fala mais tanto de futebol, nem sei direito o nome dessa novela. Mas sei, pela primeira vez na vida, o que todos os meus amigos pensam sobre política.

Sei que, pela primeira vez em décadas, o Brasil se dividiu discutindo. Mesmo que se acusando, buscando o “menos pior”, houve uma discussão constante e até agressiva para defender o seu.

O seu partido, o seu lado, os seus amigos, seu ideal. Mas acima de tudo, mesmo que sem notar, você brigou pra defender o seu país.

E numa incômoda situação de apaixonado por um país que se odeia por natureza, vou dormir sem meu candidato tendo sido eleito, sem nenhuma das minhas convicções terem se confirmado nas urnas, sem qualquer perspectiva de mudanças.

Mas você, chato, vira-latas, pessimista, utilizador do termo que oficializa o vira-latismo mais mediocre, o “lá fora”, se mostrou muito incomodado e preocupado.

Você não desistiu do Brasil. Pois se tivesse feito, como em tantas outras, tinha pouco se importado com tudo isso.

Eu não sei se o governo vai mudar, se vai acertar ou errar. Sei que amanhã cedo, após uma Copa, uma discussão de meses sobre futuro, rumos e idéias para o país, você não vai jogar o seu lixo no chão com a mesma naturalidade.

Não vai ignorar e trocar de canal quando uma notícia sobre política te “encher o saco”, e talvez não vá se sentir tão “intelectual” ao declarar numa mesa de bar, como um Rei: “Eu desisti do Brasil”.

Porque é mentira. E por isso, talvez só por isso, tenha valido a pena.

Boa sorte, Dilma!

abs,
RicaPerrone

Comentários