Home » Futebol » Clubes » Flamengo » Um sofrível jogaço

Um sofrível jogaço

Pontapés, gritaria, empurra-empurra, tensão, golaço, polêmica e expulsão.  O que espera-se de um Flamengo x Vasco numa decisão?

Técnica e torcida, talvez? Num dos casos desfalques e a própria condição de uma final já prejudica. No outro, o surto de quem acha que futebol é teatro.

Flamengo e Vasco, meus caros, é um jogo onde o empurra-empurra está embutido.  Jamais os contestarei pois quando o fizer terei perdido a noção de realidade.

Me internem!

Em Flamengo e Vasco craque é Guinazu, não há arbitro honesto e até a bola sofre.  Se era um Flamengo e Vasco que queriam, tiveram.

E tem mais. Mas poderia nem ter.  Em 10 minutos achei que o Vasco pudesse resolver hoje mesmo. Em mais 60 comecei a contestar a possibilidade do Flamengo “matar” a decisão vencendo hoje.

Mas não mataria, nem teria porque ousar.  O regulamento, feito e assinado pelos mesmos caras que te cobram 100 reais pra ver um jogo, diz que o Flamengo poderia esperar e jogar por um empate domingo.

E se fosse a frente, fazendo mais um, “perderia” a vantagem do empate e poderia perder por 1 gol apenas. Mesmo placar que o elimina no caso do empate no jogo de ida.

Ou seja, tanto faz. Empatando ou vencendo hoje, o Vasco precisaria de  apenas um gol. Então, vamos “só na boa”.

Sem Everton – que eu não expulsaria naquele lance, mas o teria feito em outros 2 – o Vasco perdeu as maiores armas que tinha: Confiança, correria e um jogador em cima do improvisado Frauches.

E o juiz? Ah, o juiz! Personagem central de qualquer grande clássico. Frouxo, errou nas doses, mas não mudou o resultado de nada.  É apenas mais um conversador que só falta apanhar de jogador em campo tendo 2 cartões que, em tese, o permitem acabar com a discussão.

E se hoje o Flamengo queria mais era “levar pra domingo” que vem sem ter que colocar o pé pra quarta-feira, conseguiu. O Vasco, que queria inverter a vantagem, não.

Mas teve um expulso. Poderia sair do Maracanã derrotado. Não perdeu.

Tudo adiado pra domingo próximo. Onde fatalmente teremos mais um jogaço de bola. Se sofrível ou não, a conferir.

abs,
RicaPerrone

Comentários