Home » Futebol » Clubes » Vasco » Um alívio homeopático

Um alívio homeopático

Começou. E que começo morno, tanto quanto a expectativa, tal qual a certeza de sucesso.  Todos nós sabemos que o Vasco vai subir novamente. Não sabemos quando, nem se com promessa de um 2015 melhor ou se com aquela dose de camisa exalando pra cima dos concorrentes da série b.

Sabemos que será melancólico, como obviamente deve ser qualquer disputa de série B para times grandes. Mas talvez necessária.

Vazio, porque o clube e as pessoas de bem pagam pelas que tem no futebol “a sua vida” e na sua falta de inteligência a sua justificativa.  Perde-se dinheiro, até pontos na tabela. Mas os bandidos ninguém pegou.

Vai ser assim. Arrastado, por 38 rodadas esperando o alívio de fazer “com categoria” não mais que a obrigação.

Hoje não fez. E como uma estréia, uma semana após a dolorosa e injusta derrota do estadual, aceita-se.

Costumo dizer que não há nada mais chato no futebol do que a certeza. Na verdade, há: A falta de perspectiva a curto prazo.  O Vasco de 2014 vai ter que aprender a conviver com as duas coisas e ainda assim tentar lucrar e preparar um time pro ano que vem.

É muito difícil o que o clube vai tentar fazer fora de campo. Mas exatamente por ser fácil dentro dele.

A Copa do Brasil, que pra muita gente é delírio, eu entendo como objetivo. Focaria tudo nesse torneio, pois ele dá ao torcedor o sentimento de dúvida, medo do fracasso, tensão pré jogo, etc. A série B, não.

Faltam 37 pro óbvio.

abs,
RicaPerrone

Comentários