Home » Futebol » Teixeira, o eterno vilão?

Teixeira, o eterno vilão?

Diria Arlindo Cruz: “É sempre assim, tem dias que você me trata bem. Saudade de mim. Buscando aquilo que você não tem…”. E este poderia ser parte da trilha sonora da história de Ricardo Teixeira na CBF. Sua relação com o futebol brasileiro beira o absurdo, pro bem e pro mal.

Nós, torcedores e analistas, já estamos repetitivos. E quando a gente repete demais o mesmo discurso eu começo a duvidar dele. Não do objetivo, que é evidente, mas da forma.

Ontem assistia a um debate esportivo na TV e ouvia centenas de argumentos repetitivos contra o presidente da CBF. Alguns deles, me desculpem, beiram o absurdo. Como por exemplo condená-lo por não termos sido campeões mundiais, como se fosse obrigação ir a toda final de Copa.

Essa cobrança imbecil, sem noção e inconsequente por resultados torna o futebol cada dia mais feio. Trataram a eliminação do Brasil pra finalista Holanda como se tivessemos perdido pra Austrália. Como se a seleção estivesse em crise profunda há decadas.

E isso é mentira, uma enorme mentira. Por birrinha pessoal, por birrinha de emissora, que não tem direito a picas de transmissão, vira esse exagero em cima de uma pessoa só.

Eu procuro ser justo. Eu não gosto do Ricardo Teixeira. Mas entre não gostar e achar que ele é o anti-cristo vai uma diferença. E como sempre digo, não gosto de brigar com o revólver, mas sim com quem atira.

Dizem que a CBF está rica. E eu fico me perguntando onde está o problema. Afinal, se estivesse pobre, era má administração. Estando rica, é problema porque?

Porque o dinheiro não vai pros clubes? E iria porque? São eles que assinam a forma de repasse toda vez que tem eleição. São eles que reelegem o Teixeira por unanimidade toda vez e são eles que não tem o pingo de dignidade de se unir e formar a liga, como tentaram em 87 e a CBF usou a FIFA pra vetar.

Hoje, por diversos exemplos pelo mundo, se formarem a Liga a FIFA não abrirá a boca. Então, quem não quer mudar as coisas são os clubes, não o Teixeira.

Porque ele daria dinheiro da seleção pra um clube brasileiro se o jogador da seleção não joga aqui? É culpa dele também o fato do mercado europeu ter 200 vezes mais dinheiro que o nosso? Claro que não.

Sua administração a frente da seleção brasileira é MUITO BOA. E isso não é assunto pra discutir, mas sim pra retratar.

Ele assume em 89, com a seleção em crise e sem ganhar nada ha exatos 20 anos.

Ele disputa 6 copas, ganha 2 e chega a final de 3.

Disputa 9 Copa América e ganha 5, chegando a 7 finais.

Disputa também 6 Copas das Confederações, ganhando 3 e sendo finalista em 4.

A seleção fica rica, estruturada, e raramente dá vexame. Perder não é vexame, notem.

A CBF está rica, a seleção vende igual água, o time ganha títulos, é favorito em tudo que entra, e a administração dele perante a seleção é ruim?

Me desculpem, é injusto demais isso.

Eu também não gosto dele e queria vê-lo longe dali. Mas uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

O Teixeira em relação aos clubes é um mero personagem. Eles o elegem e ele os representa. Se não estão satisfeitos, eles mudam. E se eles não mudam, com eleição quase unanime sempre, é porque estão felizes.

Se não há liga, é porque os clubes não fizeram.

Se a TV paga pouco é porque eles não cobraram mais e, mal administrados, devem a emissora, que consegue renovação por isso sem grandes aumentos.

Não existe um presidente que manda sozinho. Existem clubes e federações que determinam quem os representa. E ele não se elege por conta própria, mas sim por quem avalia seu trabalho.

Se os “lesados”, segundo muitos, são os clubes, porque eles votam no cara ha 20 anos? Será que tem algo a ser analisado além do que achamos a distancia?

Deve ter.

Eu gostaria de ENTENDER as coisas pra depois escolher um vilão.

Pra mim a coisa é bem simples. Se o Teixeira é essa merda que pintam, deve ser pra imprensa e não pros clubes, afinal, os clubes é que reelegem o cara.

E os clubes estão infelizes, porque não fazem a liga? Ele disse que apoia, inclusive.

Mas não. Preferem que continue como está.

E você, eu, todo mundo, bobinhos que somos, ficamos entrando nessa de que o Teixeira é um bandido e todo mundo é vítima dele.

Vamos cair na real. SE houver algum idiota nessa história é quem o mantém lá por 20 anos.

Você pode errar e eleger alguém que não devia. Mas reeleger, não. Reeleger por 20 anos, só sendo maluco.

Será que eles são malucos?

A cobrança está errada. Não temos que CULPAR o Teixeira por nada. Temos que cobrar e tentar entender porque os “possiveis lesados” o reelegem se não estão satisfeitos.

Ou será que estão?

Pensar é mais difícil que repetir frases feitas. Mas, as vezes vale a pena.

Eu não estou defendendo o Teixeira. Não gosto dele também. Mas acho que as criticas, como sempre, estão indo no alvo mais fácil e não no alvo certo.

Quando é que vamos passar a cobrar dos eleitores e não dos reeleitos?

Eleição permite erros. Reeleição menos. Cinco reeleições… fica difícil.

abs,
RicaPerrone