Home » Futebol » Clubes » Flamengo » Tecnicamente problematico

Tecnicamente problematico

O Mengão venceu, tá classificado. Não assistia um jogo de time carioca ha algumas rodadas em virtude da falta do PPV. Hoje voltou, e me surpeeendi.

Pra quem não via o Fla jogar desde o comecinho da Taça Rio, houve uma evolução bastante clara. Nada que beire o ideal, mas já mudou. O time do Flamengo tem qualidades que se tornam problemas, principalmente pro futebol atual.

Por uma questão cultural, tradicional e até de “amadorismo” (um dia falo sobre em outro post, o tema é longo), o futebol carioca preza pouco pela competitividade se comparado ao Paulista. Os times se jogam mais pro ataque, a torcida cobra mais um futebol alegre, enfim, a marcação e a obediencia tática são menores.

A maior qualidade do Flamengo, não tenha dúvidas, é a parte técnica. É um time extremamente técnico com a bola nos pés, mas….  que paga por isso.

Você tem 2 volantes de muita qualidade com a bola, Kleberson e Ibson. Tem dois laterais (um que virou meia) de alta técnica e pouca força física. Meias, como Zé e Erick, que também jogam muito mais do que impedem jogo rival. E atacantes que não são altos.

Porra, mas então o time vai dar show?

Poderia jogar bonito, e até faz quando tem a bola e o time se posiciona na frente. O problema é o jogo sem a bola e a postura quando ataca.

São 2 zagueiros e o Willians fazendo um volante que vira terceiro zagueiro o tempo todo. Sempre a frente de Angelim e F.Luciano.  Na frente, dois volantes que jogam numa função, digamos… sem grande definição. Kleberson e Ibson chegam na área adversária o tempo todo, mas também ficam perdidos entre ataque e defesa quando o jogo centraliza. Não são volantes fixos, nem meias. São… sei lá, uma espécie de “jogadores de meio campo”. Deviam ser versateis, mas ainda não acharam a cobertura dessa liberdade.

Aí tem o Leo e o Zé (ou o Erick) abertos, com o Josiel centralizado.

Onde mora o problema?

Se você tem um time que vem de trás, com laterais, meias e volantes, essa bola tem que ser mais lenta. Se for rápido, chega com 2 ou 3 só contra uma zaga postada. Fica fácil marcar.  Se chegar tocando devagar, pela disposição tática, o time tende a abrir a jogada. Quando abre, cruza. E quando cruza percebe que só tem jogador baixinho na área.

Aí mora o perigo maior.

Ibson e Kleberson se mandaram. Willians tá fazendo o primeiro combate, e é comum os dois alas terem se mandado. A bola é cortada pela zaga e, com qualidade, armam um contra-ataque duro de parar, já que Kleberson e Ibson não ficam.  Os meias jogam abertos, exigindo a chegada dos volantes pra fechar o meio.

Resumindo: Enquanto o Flamengo corre pra compor o ataque, ele perde a bola porque tenta ser veloz. E quando perde, tem gente nas costas dos volantes sempre. Fica muito perto do gol a marcação da defesa. É um perigo de chute a gol e penalti constante. Contra times grandes isso é perigoso.

O porte do time é baixo e fraco. Perde bolas altas na frente e no meio o tempo todo, e devolve demais a bola. Nessa de perder a bola rapidamente, Ibson e Kleberson ficam naquela de nem atacar, nem marcar, porque vivem no meio do caminho.

A idéia do Cuca é boa. Mas precisa prender a bola, jogar mais lentamente e talvez achar um jogador mais forte e alto pro meio e ataque. Pelo menos em um dos casos. 

Ele já viu isso, tanto que meteu o Everton mais preso pra soltar o Leo. O Flamengo fica com 3 fixos atrás, mas as vezes a bola vem nas costas do Juan, e aí? É mano a mano sempre.

E convenhamos, os jogadores do Flamengo são ruins de combate. Demoram pra dar o bote. Cercam, correm, marcam, mas o bote mesmo só dão perto da área. Tem que corrigir pro Brasileirão.

Mas, após o jogo de hoje, fiquei satisfeito em ver que o time cresceu. E preocupado porque os problemas de marcação de 2008 continuam.

Dá tempo de arrumar. Eu ainda prefiro o Leo na lateral e um atacante do lado do Josiel, deixando a criação pra um meia com o auxilio de Ibson e Kleberson. Mas…. aguardemos. Não vou julgar tudo por um jogo, já que não via há algumas rodadas.

abs,
RicaPerrone