Home » Futebol » Sim, era o SPFC!

Sim, era o SPFC!

Adoro ver teorias se comprovando, principalmente as minhas. Ou melhor, só as minhas. E essa profecia está caindo como uma luva, por enquanto.

Durante anos eu cansei de dizer: “Não é o Muricy, é o SPFC”. Muitos diziam: “Ele deu 3 brasileiros”, e eu dizia: “O SP deu 3 brasileiros a ele”. Pois bem, aquele papo de boteco quase virou fato.

“Então tira ele e coloca qualquer um pra ver!”.

Fizeram. O Ricardo Gomes, na avaliação da enorme maioria, era “qualquer um” até chegar ao Morumbi. E o que aconteceu?

O time passou a vencer, jogar muito melhor do que jogava com Muricy em 3 anos e meio, vencer jogando mal, vencer jogando bem, competitivo, com cada um na sua posição e… a torcida apareceu!

Eu me pergunto: Porque apareceu agora em terceiro se quando era primeiro não aparecia? SP x Avai pra 30 mil pessoas? Nem no sonho.

Mas é natural, porque a torcida tricolor estava com saudades do FUTEBOL. E ele apareceu, mesmo que timido e que oscilando.

O Tricolor, sem Muricy, joga mais, ganha tanto quanto, empolga muito mais e está na briga de um campeonato que ele estava bem longe de brigar. Agora briga, e mesmo que não ganhe, terá feito um bom campeonato.

Sua torcida voltou a curtir o jogo. E seus jogadores passaram a driblar, sorrir, tentar…

Futebol, lembra?

Era o SPFC.

Sempre foi o SPFC. Quem tem 30 jogadores de bom nivel, um Reffis, pagamento em dia, base, CT e não abre pressao pra torcida encher o saco SEMPRE disputará o pontos corridos em bom nível. É o óbvio do óbvio.

Tanto que o “coloca qualquer um” está fazendo até melhor do que era feito antes.

Porque será?

Implicancia dos corneteiros? Ou apenas uma forma mais racional de ver o que acontece no clube?

O SPFC é forte no pontos corridos. É um campeonato que premia tudo aquilo que o tricolor tem de sobra. O mata-mata não. Este premia o jogador, o lance individual, o técnico, etc.

Talvez seja muita coincidencia. Talvez não.

Eis o SPFC de Ricardo Gomes. O “qualquer um” que melhorou o que pra muitos era “genial”.

abs,
RicaPerrone