Home » Futebol » Separando as coisas

Separando as coisas

Leio comentários por aí comparando Neymar com Ganso. Comparando os epsódios de discutir com treinador, ou até mesmo com a história da webcam.

Não, não tem nada a ver.

O Ganso disse ao técnico dele que “queria ficar”, que não estava cansado. Só isso. Não se recusou a sair, pois se o Dorival metesse a placa ele saia. A história é diferente do que pintam. O banco entendeu que ele fez gesto pra sair por estar cansado, e quando viu a placa ele disse que não. Foi só isso.

A história da webcam também é bem diferente.

Quando ofendido, sou totalmente a favor que o sujeito responda a altura. E quando ofenderam o goleiro do Santos ele fez bem em dizer pro mal criadinho virtual que ele era rico e o outro um pé rapado.

Sou dessa linha. Tô na minha, não menosprezo ninguem. Mas se nego vier me ofender, vai ouvir. É assim na vida, e é assim na bola.

O problema do Neymar é outro. Ele está desacatando pessoas, ofendendo seu chefe, além de relatos e mais relatos de menosprezo a adversários por questão de grana. E aí não, aí não pode.

Nunca vou condena-lo por meter um chapéu em quem dá pontapé. Mas por falar pra um companheiro que ele pode porque é rico, algo assim, irei.

As comparações são sem sentido. Uma coisa é a reação, outra coisa é uma discussão, outra coisa é o desrespeito.

Neymar passou do ponto.

Só isso.

abs,
RicaPerrone