Home » + Chamada » Santos guerreiros

Santos guerreiros

Tem alguns jogos do campeonato de pontos corridos onde ele te pergunta até onde você quer chegar.  Hoje, mesmo me parecendo claro que o Fluminense não tenha notado, foi a primeira vez que o campeonato lhe perguntou isso.

A resposta foi “não sei”.

A vitória contra o Sport em casa pode parecer significar 3 pontos apenas. Mas não é isso. Se ganha hoje dorme em segundo ao lado do São Paulo, com um time não favorito a sua frente, o que lhe dá a condição de protagonista no campeonato.

Treina uma semana e muda o status, vira a chave. O time que não sabia se sobreviveria sem Unimed disputaria a liderança do campeonato já na sétima rodada, onde o quarto grande já teria sido enfrentado.

E então, sem talvez ter dimensionado as consequências deste jogo, o Fluminense entrou em campo absolutamente disposto a evitar uma derrota.

No intervalo alguma coisa mudou. Mais ousado, mas ainda um time muito bonzinho.

Eu faria embaixadas contra o Fluminense no Maracanã.  Juro.

Esse time não tem ninguém que vá me dar um pontapé se eu fizer isso. E as vezes, como dizemos nos bares por aí, um time vencedor precisa de “um bandido”. Talvez dois.  Mas um time todo de “atletas de cristo” é foda.

Gerson e Fred se revoltam. Os demais não reagem ao erro, ao apito, ao gol perdido.  São bons garotos, mas o futebol não é um concurso para coroinha da igreja.  É uma competição onde o sangue nos olhos faz pontos.

Fluzão! Guerreiros sorrindo de barba feita e gel no cabelo ninguém respeita.

abs,
RicaPerrone

Comentários