Home » Futebol » Revendo os pontos corridos

Revendo os pontos corridos

leftSeja razoável: O campeonato de pontos corridos é aquele que premia o que mais faz pontos. Dizem que é justo, como se houvesse justiça no futebol e como se alguem tivesse se apaixonado pelo esporte pela coerencia dele. Mas, enfim.

Eu aprovo os pontos corridos, desde que a Copa do Brasil seja no segundo semestre com todos os clubes. Caso contrário, não. E hoje, faltando 2 rodadas, fica claro o que quero dizer com isso.

Você já parte de uma tese meio arrogante de achar que o Brasileirão tem condições de derrubar 4 e buscar 4 na série B. Absurdo, pois sempre sobem times que não servem pra nada.

São 20. 12 grandes. Destes, tirando o seu, sobram 11. Um está na B, que é o Vasco. Sobram 10.

Você faz, portanto, 20 partidas contra grandes times no ano. O restante faz contra médios e pequenos, onde em tese você é sempre favorito.

Se você joga 38 partidas, sendo 20 contra grandes e 18 contra times menores, fica meio claro pra qualquer bom planejador que jogando o basico e vencendo o que é mole, você chega.

E isso me parece meio, digamos, chato. Não injusto, pois todos pegam os pequenos. Mas, chato. Afinal, o grande jogo tem peso igual ao mediocre. E isso me soa estranho.

Quer um exemplo pratico?

Neste ano, o lider fez seus 20 jogos contra grandes. Venceu apenas 8.

O vice lider jogou 18, venceu 10. Faltam 2 ainda, e pode fechar com 12.

O Santos, em zona intermediaria, venceu 4. O Bota e o Flu, venceram 5 cada.

Ou seja, é um campeonato que te permite vencer os mais faceis e chegar na frente, contra aqueles que vencem os mais dificeis e acabam tropeçando nos faceis.

Sim, eu sei. Azar de quem tropeça nos faceis.

Mas, não seria mais interessante repensar o numero de times?

Porque com 20, voce da 18 jogos contra médios e pequenos, no mínimo. Se cairem 2 grandes, piora.

E não adianta vir com chororo de que o Avai fez melhor campanha que o Flu, por exemplo. É sempre mais dificil ganhar do Flu no Maracanã do que do Avaí na casa deles. Isso é óbvio. Camisa e torcida pesam.

Outra coisa meio besta é achar que tem 4 times na serie B com condições de subir. 20% dos times caem. É muito!!! Ainda mais com o nivel da serie B.

Em resumo, a ideia que mais me agradou é de reduzir a 16 clubes. Assim, com 12 grandes sobram apenas 8 jogos faceis e 22 dificeis. Fica melhor pra todo mundo, inclusive pro torcedor que nao precisa passar o ano pagando pra ver seu time x um nanico na retranca.

Cai UM!!! E o penultimo joga um ida e volta com o vice da B pra ver se cai. Afinal, o nivel la nao ta merecendo muito mais do que isso.

Assim, ganhamos data pra Copa do Brasil. Que tal?

Quer ver que curioso?

Flamengo (faltam 2)
10 grandes
SPFC (Completo)
8 grandes
Cruzeiro ( Falta 1)
6 grandes
Palmeiras ( Faltam 2)
7 grandes
Corinthians (faltam 2)
7 grandes
Fluminense (completo)
5  grandes
Santos (falta 1)
4 grandes
Botafogo (falta 1)
5 grandes
Atletico MG (faltam 2)
7 grandes
Inter (completo)
7 grandes
Gremio (falta 1)
8 grandes

Flamengo (faltam 2)  10 grandes

SPFC (Completo) 8 grandes

Cruzeiro ( Falta 1) 6 grandes

Palmeiras ( Faltam 2) 7 grandes

Corinthians (faltam 2) 7 grandes

Fluminense (completo) 5  grandes

Santos (falta 1) 4 grandes

Botafogo (falta 1) 5 grandes

Atletico MG (faltam 2) 7 grandes

Inter (completo) 7 grandes

Gremio (falta 1) 8 grandes

Entendeu que estranho? A tabela mostra que é importante ganhar as babas e não os grandes jogos.
O que isso causa?
Jogos retrancados, menos importancia aos grandes jogos e, as vezes, um campeão sem muito brilho, porque fez seus pontos sobre times mediocres.
Tá na hora de repensar algumas coisas, passados 7 anos nesse formato.
abs,
RicaPerrone