Home » Futebol » Botafogo » Quem vai ficar com ela?

Quem vai ficar com ela?

A taça do Brasileirão 2010 parece estar sendo “recusada” por alguns clubes. Fluminense e Corinthians, favoritos desde o começo, insistem em não aceitar a gentileza alheia. E o Cruzeiro, sem cerimonias, assumiu a ponta da tabela.

É claro que pro torcedor todo ponto perdido soa como “cavalo paraguaio”, mas não é verdade. Perder pro Galo em Minas, na situação que for, jamais é um resultado imprevisível. Pro Cruzeiro em Minas idem, logo, parte dos pontos perdidos de ambos são bastante aceitáveis.

Contra o Atlético Goianiense em casa ou o Santos em casa por 3×0 nem tanto, convenhamos.

O Fluminense cai de rendimento há algum tempo. Toda sua gordura foi queimada e hoje ele nem lidera mais o campeonato. O Timão, não muito diferente, foi caindo de produção na medida em que seu time ia sendo desmontado e o Adílson não achando uma forma de manter.

Aliás, este Brasileirão é um festival de contusões. Todos os times que brigam lá em cima estão com vários jogadores de fora.   O Flu sentiu falta do Emerson, mas demorou demais pro Muricy notar que era mais fácil meter o Rodriguinho na vaga dele ao invés de mudar um esquema todo pra virar 4-5-1.

O Corinthians perdeu Jorge Henrique, Chicao, R, Carlos, Ronaldo, Dentinho e Elias, na seleção.  Natural que caia um pouco, como o Flu, só não é natural que seja tanto. Ceará e Atlético GO em casa são 6 pontos e não tem conversa. Saiu com 1.

O Cruzeiro, que também viu seu melhor jogador se machucar (Gilberto) teve Roger e Montillo pra fazer a mesma função. Não perdeu o rumo pela sua principal contusão, e isso é mistão de sorte com competencia.

Hoje, na rodada das 16h, o Cruzeiro quis, fez 1×0 e garantiu o dele. Dali pra frente só não quis mais perder, e não perdeu.

O Corinthians, que foi se assustando e tomando mais e mais gols, quase empatou. Não importa, nada justifica perder pra um time desses em casa.

E o Mengão, que não tem nada com isso, fez 2×0 e viu Léo Moura ser expulso a toa. Tomou o empate e quase a virada, porque seu time não aguenta 90 minutos nem com 11, imagine com 10.

No Engenhão, Abreu tirou o dia pra brincar de ser Alex Dias. Perdeu todos os lances que teve e até penalti. O Fogão empata mais uma, a sexta seguida.

Não dá pra recusar que Fluminense e Corinthians estão em queda de rendimento faltando 9 rodadas. Não dá pra negar que, hoje, Cruzeiro e Grêmio sejam os mais fortes times do país em campo, o que não quer dizer muita coisa pois em 9 rodadas eles podem ter a mesma queda que Flu e Corinthians tem hoje.

Campeonato aberto,  apenas com uma constatação: Não houve cavalo paraguaio. Faltam 9 jogos, os que achamos que lá estariam, estão. E os que se distanciaram um pouco tem seus motivos bem claros no departamento médico.

Infelizmente apenas um será rotulado como “bom trabalho”, enquanto os outros 19 serão uma porcaria. É a lei da bola no Brasil, que discordo, lamento, mas entendo e já me acostumei.

Cuidado com o Grêmio, hein?

abs,
RicaPerrone