Home » Futebol » Clubes » São Paulo » Quem manda

Quem manda

Talvez o time do São Paulo não seja exatamente o que sonha o torcedor nos últimos anos. Talvez as decisões tomadas pela diretoria tenham ido numa contra-mão do que prega o clube ao longo de sua história.

Talvez o Morumbi belíssimo e a sede social não importem a enorme maioria dos tricolores, assim como talvez Juvenal e seus diretores considerassem a oposição morta no clube.

Nem lá, nem cá.

A diretoria do SPFC acerta. Ela erra no futebol, em diversas questões de posicionamento até, mas não é 100% ruim. Muito menos 100% boa.

Porque votei contra? Porque acho que estão lá há muito tempo. Queria “quebrar” a situação com uma novidade que tire clube, jogadores, dirigentes e pessoas da zona de conforto.

Mas sabia, desde que peguei o avião pra votar, que não aconteceria.

Mas de alguma forma, aconteceu.

Pela primeira vez em muitos anos a diretoria do São Paulo olhou pro outro lado e tinha alguém contestando. Não aquela turma que sempre contesta, nem aqueles que foram buscar Aurélio Miguel pra fazer lobby na imprensa. Mas gente do clube. Ex-presidentes, gente relevante, séria, de opinião pesada.

O resultado disse pra esses caras que não dá mais pra errar. E isso é uma vitória se considerarmos que a eleição não é feita por torcedores sãopaulinos mas sim por sócios de uma área social.

Ali, eu diria que metade quer saber se o vestiário tá funcionando, se a musculação tá com aparelhos novos e se haverá festa junina em 2014.  O futebol é parte do SPFC, não o contrário.

Concorde ou não, é desta forma e não vai mudar. Os sócios são donos do clube e portanto tomam as decisões.

É muito dificil um clube com sede social basear sua eleição apenas no futebol ou explicar uma má gestão em campo tão aprovada em urnas.

O São Paulo segue nas mãos das pessoas que há alguns anos comandam o clube.  Perspectiva? Não tenho, honestamente. Acho que não vai mudar porra nenhuma.

Mas de ir até lá e ver que as pessoas, mesmo que agora em lados opostos, ainda se respeitam e podemos ter um resultado democrático dentro do clube, me deixa aliviado. Não por um futebol melhor, mas talvez por um São Paulo mais saudável em sua essência.

Quando acabou, os “vermelhos” cantaram o hino do clube.  Os amarelos, “É Juvenal!”.

E isso explica meu voto e o de tanta gente. Mas o nosso respeito aos vencedores explica, também, porque o São Paulo é o que é, do tamanho que é e com a grandeza que construiu.

Parabéns Aidar e toda chapa amarela.  A maior sorte do mundo pra vocês!

abs,
RicaPerrone

Comentários