Home » + Chamada » Quando não se pode acertar

Quando não se pode acertar

Os jornais de Barcelona e a mídia local chegam a dar pena. Quando a gente acha que a mídia esportiva brasileira é ruim – e é mesmo – as vezes não imagina o quanto a de outros países consegue ser tão tosca quanto ou pior.

Crucificando um jogador e jogando a torcida contra um cara que ganhou 2 Espanhois, 3 Copas do Rei, 1 Champions e um Mundial.  Porque? Porque ele cumpriu o contrato dele.

Ora, meus caros, o que fez Neymar de errado?

Pagou o combinado, saiu sem polemizar, não deu qualquer declaração contra o clube, cumpriu TODOS os compromissos e viagens até o último dia de clube.

O que Neymar não fez que vocês, mortais, cobram que ele deveria ter feito?

“Deveria ter sido mais transparente e falado”.

Ah saquei. Tu queria a coletiva pro jornal ter assunto, não a postura mais profissional possível.  E se ele fala que quer ir e amanhã o PSG não paga? Ele se precipitou.

Se ele diz que quer ficar e sai, mentiu.

Se ele diz estar em dúvida, é mercenário.

Ou seja, sejamos práticos: não há nada que agrade a imprensa quando ela quer foder a imagem de alguém.

O seu Deus, Ronaldinho, chegou ai na Europa driblando quem o fez.  E vocês nunca reclamaram ou o condenaram por isso. O Neymar está saindo pagando a multa, cumprindo contrato e dando a vocês o maior retorno financeiro da história. Além de tudo que deu em campo.

E não, ele não presta.

Ah, Kfouris espanhois… deixem de ser hipócritas. Por 200 euros a mais vocês todos trocariam de jornal. Neymar foi absolutamente profissional, sério e correto.

Usar o poder do microfone para inflamar pessoas contra alguém por paixão clubistica local é tosco e covarde.  Neymar só trocou de emprego e não lhes deve picas.  Pelo contrário, graças ao talento dele vocês estão lucrando 3x mais do que lucrariam se ele fosse birrento e fizesse esforço pra sair vendido.

abs,
RicaPerrone