Home » + Chamada » Quando gols são detalhes

Quando gols são detalhes

Uma vez o Parreira disse isso e paga pela frase até hoje.  Mas após 200 anos acho que vi um jogo da seleção onde de fato os gols foram meros detalhes.

Não se esperava uma seleção bem em campo ainda, e não tivemos.  Nem mesmo algo além de uma jogada estonteante de Neymar, que quase aconteceu numa bicicleta.

O que queríamos ver era a vitória e alguma evolução. Pois vimos.

Mas nada disso foi mais relevante aos olhos do torcedor do que as lágrimas dos olhos do Renato Augusto.

Fiquei impressionado com a quantidade de amigos que se empolgou com a imagem. Como se aquilo representasse um resgate, uma esperança ou talvez uma forma de nos aproximar a seleção novamente.

Nós queríamos gols, belos lances, mas Renato nos deu algo que nem nós esperávamos.  A sua reação ao marcar o segundo gol do Brasil foi a reação que nós sentimos saudades, que nos faz amar a seleção e esperar muito dela.

As lágrimas de Renato foram mais importantes que os 3 pontos, a boa atuação de Douglas Costa e a segurança de Alisson.

Um choro de um dos nossos, que joga aqui, no popular Corinthians, e que ainda se importa em ir até lá e vestir essa camisa.  Talvez o segredo seja a criação indivudual do rapaz. Talvez tenha uma dose de envolvimento por estar aqui.

Seja lá como for, multipliquem! Encontrem Renatos e os convoquem. Porque se não podem nos dar um show como antigamente, nos dêem ao menos a idéia de que se importam.

Aqui, no fundo, por mais que as cornetas virtuais sejam enormes, nós ainda nos importamos e muito com a seleção.

Que golaço, Renato!

abs,
RicaPerrone

Comentários