Home » Futebol » Quando a rivalidade vale mais do que a razão

Quando a rivalidade vale mais do que a razão

Em janeiro o SPFC já dizia pra quem quisesse ouvir: “Vamos priorizar a Libertadores”.  O tempo passou e durante o Paulistão a única coisa que partiu do SPFC foi desprezo. Chegou até a desmerecer o campeonato em virtude da briga com a FPF.

Muricy planejou ganhar o máximo de pontos possíveis na primeira fase para ter a vantagem que lhe faltou nos últimos 3 anos: decidir em casa.

E, de repente, do nada… um time reserva na Libertadores e o Paulistão vira prioridade absoluta.

Tem explicação.

A picuinha dos dirigentes dos dois times chegou a tal ponto que dirigentes do SPFC sugeriram ao técnico (sugestão de chefe é ordem) que priorizasse eliminar o rival.  Pois bem, reservas na Colombia, e a derrota.

Natural, são garotos. O time está classificado.

Mas… e se o SPFC perder domingo? Terá valido a pena abrir mão, quem sabe, de decidir um mata-mata lá na frente em casa em troca de priorizar um campeonato que o clube fez de tudo para desmerecer em seus discursos até então?

Ficou estranho.  E se não ganhar domingo, vai ficar estranho e desagradavel.

Uma decisão, no mínimo, polêmica.

Você concordou com ela?

abs,
RicaPerrone