Home » + Chamada » Podolski não é Seedorf

Podolski não é Seedorf

Simpático, carismático, marketeiro, bom jogador e ponto final.  Podolski especulado no Flamengo pela mídia turca e imediatamente endeusado por parte de alguns mais eufóricos, passa longe de ser o jogador que estão pintando.

Aos 31 anos tem status de promessa que não vingou e não de um grande craque. Por ser europeu, sabemos, a midia brasileira já o trata como se fosse Deus. Mas considerando ter saído do Bayern pelos fundos, do Arsenal por estar no banco e da Inter por não ter dado certo, porque diabos esse jogador do Galatasaray é considerado uma estrela?

Bom? Bom! Não é esse o ponto.

Mas é jogador de 1 milhão por mes. E por esse valor contrata-se alguém que decide campeonato e não um coadjuvante gringo que botou camisa e virou “mito” em rede social.

A idéia de “o marketing paga”  é confusa. Porque o marketing em cima de um jogador comum daria retorno? Ele não joga metade do que joga o Diego e o marketing do Diego não paga o salário dele. Quem paga é o futebol. Marketing no Brasil não dá muito certo, os clubes ainda não entenderam bem que ele determina os rumos do clube e não o futebol os rumos do marketing.

Quando o Botafogo trouxe o Seedorf, ganhando perto do que pede um Podolski, falavamos de um dos maiores jogadores da história do futebol holandes. Não era um carismático jogador europeu. Era um craque.

O Flamengo pode trazer, quem sabe.  Mas se estão esperando o Ozil ou o Muller… estão enganados. Trata-se de um bom Allan Patrick que fala alemão.

abs,
RicaPerrone