Home » Futebol » Clubes » Cruzeiro » Planeta dos macacos

Planeta dos macacos

Eu não gosto de levar coisas do campo pra fora dele. Acho que se o Cruzeiro for a Conmebol pedir que o clube seja punido, estará concordando que mereceu pagar uma multa por ter uma torcida chamando um adversário de viado no volei.

Os clubes não devem se responsabilizar pelo que fazem seus torcedores. Nem reclamar do dos outros.

Dar o troco, talvez.

Toda ação causa uma reação. As vezes a mais simples das leis tem mais poder de resolver uma questão do que as mil formas legais e modernas de pensar o caso.

Eles virão jogar aqui. A torcida deles também virá.  O Cruzeiro pode escalar Dedé, Julio Batista e Tinga, fazer 6×0 nessa merda de time e sair jogando banana pra eles no fim.

Seria bem mais divertido e educativo que uma punição no tribunal.

Talvez se o jogo estivesse lotado e todos os cruzeirenses de preto. Talvez mil formas que não a justiça comum.

Sabe, as vezes a justiça não é uma decisão judicial. As vezes nós queremos vingança, não justiça. É um sentimento “feio”, mas natural, instintivo. E portanto, legítimo.

Os eliminando do torneio com uma goleada e comemorando como macacos, num estádio negro, jogando bananas pra torcida adversária. Quem sabe?

O Tinga ganhou mais títulos que todo povo do Peru somado jogando futebol em toda a história do país. Ganha de salário mais que o estádio inteiro ganhava. E não, não vai deixar de dormir hoje porque um bando de babacas acha que negro é macaco.

Não processe imbecis, nem gaste argumento com eles. Esqueçam a Conmebol e a “justiça”.

Debochem.  E dia 9 de abril, as 22h,  sejam bem-vindos ao planeta dos macacos.

abs,
RicaPerrone

Comentários