Home » Futebol » Clubes » Flamengo » Pet, o cara!

Pet, o cara!

Ninguém precisa ir muito longe pra perceber que o futebol brasileiro vive uma pindaíba técnica tão grande que os vovôs andam se destacando exatamente pela qualidade. Petkovit é mais um exemplo claro disso. Sua qualidade comanda o Flamengo nessa nova fase, que ainda gera dúvidas.

Andrade não é bobo. Percebeu, contra o Flu, que o time do Flamengo andava meio perdido, tomando gols bobos e não sabendo viver sem Kleberson, Ibson, Juan e diversos desfalques por jogo. Fez o simples.

Armou um sistema defensivo mais forte, deu ao time um padrão tático do meio para trás e simplificou: Bola no Pet, bola no Adriano.

Pronto, lá vai o Flamengo fazendo pontos e mais pontos nas costas do individual.

Não há um esquema especial, um show de bola, nada disso. Apenas o básico para voltar a disputar vaga na Libertadores. Se fecha da melhor forma que pode, e joga a bola pra quem conhece resolver. E no Brasil, hoje, é ruim de segurar Pet e Adriano.

O gringo parece um injustiçado as vezes. Foram poucos os “camisas dez” que vi jogar mais do que ele. Mas, como jogou muito tempo em times que disputavam poucos titulos grandes, ficou só com a fama de craque, sem os canecos na prateleira.

O melhor 10 que o Fla teve desde Zico, sem dúvida alguma.

E hoje, já quase um vovô, segue dando um baile na molecada e colocando a bola onde quer.

Com os dois, o Flamengo se torna competitivo pelo talento individual. E com Maldonado e Alvaro, ganhou força na defesa. Se Ibson, Kleberson e Juan ainda estivessem no time, talvez o Flamengo figurasse entre os lideres. Mas, faz parte do futebol uma dose de “azar”. E nesse ano ele apareceu na Gávea.

2008 foi incompetencia pura. 2009 o azar pode ser bastante responsabilizado pela saida do G4.

O time cresce. E se conseguir vencer domingo, se torna um dos candidatos a Libertadores e, porque não, ao titulo que ninguem quer.

Já que os lideres se recusam a disparar e facilitar o caneco, a turma do meio vem chegando rodada após rodada. E numa dessas… quem sabe um Gremio, Flamengo ou Corinthians não se tornem, também, candidatos?

abs,
RicaPerrone