Home » Futebol » Clubes » Flamengo » Paz e paciência

Paz e paciência

Eu tenho lido diversas criticas a diretoria nova do Flamengo, principalmente em relação a condução do futebol em 2010. Concordo com algumas, mas acho que há um exagero meio sem argumentos nisso.

O que a diretoria anterior fez foi contratar um jogador para pagar dívida e ele deu certo. Além disso, um craque internacional veio ao Rio de Janeiro e se ofereceu pro Flamengo.

Ou seja, não cabe muito esse papo de que “foi contratar certo”, etc, porque ninguém no Flamengo foi buscar o Pet achando que ele faria o que fez. E fez: Mudou o rumo do time no campeonato.

Ninguém foi na Inter buscar o Adriano. Ele veio sozinho.

Se aquela teoria que insisto para times grandes vale, então é fácil explicar. Time grande precisa de 11 jogadores que encaixem e uma boa fase para ser campeão. Só. O resto ele tem, que é mídia, torcida e camisa.

O Flamengo, de 2006 pra cá, cresceu muito. Passou a disputar Libertadores, foi campeão nacional 2 vezes e tricampeão carioca. As coisas não eram assim na gávea há muito tempo, é bom lembrar.

Se o time de 2009 deu certo, muito foi na base da sorte e do talento individual de alguns jogadores. Ninguém reformou o Ninho do Urubu, ninguém estruturou o Flamengo e nem houve um mega-planejamento de sucesso, como insinuam por ai.

Houve uma dose de sorte somada a ótima ideia de manter a base há alguns anos. Esta mistura deu ao Flamengo o Brasileirão 2009.

Em 2010 a diretoria manteve o time, reforçou, mas não funcionou. E aí, me desculpem, mas é muito do que cabe a eles.

Faltou, talvez, ter alguém para colocar na vaga do Marcos Bras? Pode ser que sim. Faltou alguma atitude ou outra? Talvez sim. Ninguém é isento de erro, muito menos uma diretoria de futebol em clube amador, caso de todo e qualquer clube brasileiro, pois nenhum é empresa.

Agora, as coisas deram errado.

Teve culpa a diretoria que um volante de 2 Copas do mundo não jogou bola? Teve culpa que o Bruno andou em má fase? Teve culpa do Pet não render tanto este ano? E das contusões?

Não é tudo nas costas da diretoria, que diga-se, em 5 meses, mais manteve do que mexeu.  E quando mexeu, fez conforme todos concordavam na época, trocando técnico, dirigente e quebrando as regalias das “estrelas”.

O Flamengo venceu o Corinthians e tudo era ótimo. Se tivesse feito mais um gol no Chile, a diretoria atual seria genial de ter trocado as coisas na hora certa. E não é por ai.

Deem tempo a eles. Pela primeira vez poderão sentar, organizar e planejar. Tem 1 mes de Copa pra contratar, vender, reformular e treinar.

Depois, se nada funcionar, se as contratações não derem certo, se o time não andar, aí sim, acho que cabe criticar.

É bom lembrar: Esta diretoria chegou ha 5 meses.

Neste momento, não consigo enxergar nem metade do que muitos enxergam de “defeitos” na diretoria.

Até porque, caros, é bom lembrar uma coisa: O desfecho ainda não apareceu.

Se amanhã contrata o Vadão pra não ficar sem treinador, daqui 2 meses tá todo mundo chorando. Talvez seja bem inteligente esperar um pouco mais e achar uma alternativa mais decisiva, mais coerente e mais definitiva.

Se vier o Felipão, por exemplo, alguém vai reclamar da espera pelo novo treinador? Não, né?

Pelo contrário, vão elogiar a paciencia e a não euforia do Flamengo.

Vamos devagar. O time está mudando, peças saindo, outras chegando.

E não caiam nessa de “o Flamengo nao está se mexendo”, porque está.  Se vaza, a diretoria é burra. Se não vaza, é porque está dormindo.

Assim também fica difícil.

Acho que para elogiar ou criticar a diretoria atual do clube é preciso esperar que ela contorne esta situação. Aí, contornada, veremos se foi bem ou mal feita.

abs,
RicaPerrone