Home » Futebol » Papo reto – Luxemburgo

Papo reto – Luxemburgo

Outro dia fiz um post sobre o que eu pensava do Muricy. Aí, óbvio, muitos pediram que eu fizesse igual, mas sobre alguém que gosto. No caso, o Luxemburgo. O farei.

Muita gente confunde um gosto pessoal com uma idolatria. Não acho o Luxemburgo o maior técnico da história do futebol mundial, até porque não dá pra fazer essa comparação. Mas acho sim que se trata do melhor técnico que o Brasil já teve, e explico o porque.

Antes que alguém chore com o Telê, devo recordar que, proporcionalmente, o periodo de carreira do Tele com o do Luxemburgo dá um placar de uns 30 a 0. Tele ganhou 85% dos seus titulos no SPFC. Luxemburgo já fez, com menos idade, história em diversos clubes e campeonatos.

Durante décadas e décadas o técnico tinha um papel secundario, pois o jogo era técnico, não tão tático. Hoje, nesse mar de mediocridade, o técnico ganhou muita importancia. Por isso acho que os de hoje tem mais peso. E nem precisa ir longe, é só buscar o tamanho da fama de alguns e os títulos que tem no passado… Não são compativeis.

Coloque-se no lugar de um técnico de futebol. Independente de gostar ou não do cara, ele valorizou a profissão, profissionalizou a coisa, ampliou comissões técnicas, fez uso da tecnlogia e modernizou tudo que envolvia o trabalho de um técnico.

No intervalo de jogo, ele mostra um vídeo com melhores momentos do primeiro tempo. A sua cara comissão técnica é pioneira nisso. Porque, com razão, ele diz que é mais fácil um jogador VER o erro do que entender o erro.  Usa software pra mostrar o esquema tático pro time, coisa que todos copiam hoje.

É um técnico que, sempre que teve material, fez o time jogar futebol pra frente. Isso é inegável! Gosta do gol, do drible, do futebol bem jogado. Até por ter sido criado dentro do maior time que vi jogar, o Flamengo de Zico e Cia. Ele era reserva do Junior, pra quem não sabe.

Com os anos, se tornou um anti-cristo, porque ganhava muito dinheiro, títulos e deixava jornalista com raiva em momentos de arrogancia. Arrogancia essa que nunca chegou aos pés do que fazem Leão e Muricy, diga-se. Mas, só se contesta o melhor. E ele é o pentacampeão brasileiro, 200 vezes campeão estadual, Copa do Brasil e etc.

Ah, mas ele não ganhou Libertadores. Sim, é verdade. E …?

O Tele era uma merda até chegar no SPFC? O Zagallo nao tem valor? O Parreira chegou a selecao como?  Resumindo, só servem Felipão, Antonio Lopes, Autuori e Abel? O resto é tudo porcaria?  Não é assim.

Ele tem diversas coisas que eu não gosto, mas ai entra onde eu não concordo como jornalista. Não é porque um cara tem uma CPI que ele é bandido. Quem julga é a justiça, e isso é problema dele com ela.  Não tô aqui pra pixar ou ficar rotulando a pessoa do Luxemburgo. Se a justiça liberou, quem sou eu pra “achar” coisas e usar meu poder de mídia pra rotular alguém?

Eu falo o que sei e o que acho do TECNICO, não da pessoa. E esse papo dele ser mal carater é meio viadagem. 80% das pessoas no futebol vivem fazendo coisas não tão claras, e ninguém acha estranho. Afinal, que diabos quer um dirigente de clube sendo que não recebe nada? Pra que ser dirigente, então? Claro que tem vantagens, claro que tem sacanagem, claro que tem porcentagens! Eu canso de ver isso todo dia no futebol.

O Luxemburgo, por ousar ser o primeiro a falar em MANAGER, toma a patada.  E pode até ser que ele faça algo não tão legal, não estou dizendo que não. Agora… eu me recuso a usar meus espaço para acusar pessoas por algo que não posso provar ou que não conheço. Se ele é má pessoa ou não, problema dele e da mulher dele. Eu só analiso o técnico de futebol, e isso faz com que 80% das criticas em cima dele sumam deste blog.

Afinal, são quase todas voltadas para a PESSOA. E isso eu não faço.

Não tenho dúvidas do quanto ele foi importante pro futebol brasileiro.  O quanto ele valorizou salários e importancia dos tecnicos do país, e guardo com enorme respeito a imagem do dia que ele foi no Futcom do PArreira e disse pra todos os colegas: “Precisamos parar de jogar futebol europeu!!! Temos que driblar, deixar o nosso jogo existir! É um crime contra o nosso futebol”.

E é. Gostem ou não.

Luxemburgo tem mil defeitos. Até como técnico eu discordo as vezes de algumas invenções, de algumas posturas taticas, etc. Mas eu vou questionar o talento do cara que ganhou tudo que ele ganhou na vida? Vou ser desses panacas que usam 6 meses da carreira de alguem com 20 anos de trabalho pra rotular ou argumentar contra? Claro que não! Conta tudo que fez, e não foi pouco.

Não existe técnico perfeito. Tem que haver um encaixe entre a filosofia dele e o grupo que tem nas mãos. Um acerto entre clube e técnico, etc. As coisas não são simples. Mas, num geral… ele acerta muito mais do que erra. E muito relevante: Manda o time dele jogar bola! O que é uma atitude corajosa quando o futebol clama por resultados.

Se ele anda em má fase, ótima fase, é outro assunto. Me recuso a cobrar dele os resultados que cobram com os times que ele tem dirigido.  Ele faz o que dá, as vezes menos, as vezes mais, mas… não tem um SPFC na mão com 3 opções por posiçõo pra se cobrar resultados relevantes à mídia.

As pessoas não gostam dele muito pelo que OUVEM dizer. E eu não tenho esse direito, até por formar opinião.

Pra mim ele é apenas o técnico do Palmeiras. Aquele cara que venceu titulos e mais titulos jogando uma bola final, dando gosto de ver. Só isso.

O resto é problema pra CPI, governo, policia, clubes ou algum destes perseguidores covardes provar. Aí sim, eu concordo e tudo bem.

Fora isso… é tudo papo.

Minha enorme simpatia por ele vem simplesmente do fato dele ser o técnico que mais preza por aquilo que eu, PARTICULARMENTE, mais gosto no futebol, que é o jogo bem jogado, o drible, a ousadia, etc. Só por isso.

E é isso que penso do Luxemburgo.

Aberto a perguntas, desde que educadas e de bom nível.

abs,
RicaPerrone