Home » Futebol » Palmas para o futebol

Palmas para o futebol

Torcedor gremista, não sinta raiva. Fique triste, se lamente, chore, mas não soque a mesa da sala. O que Santos e Grêmio fizeram em 2 partidas, conquistando atenção em meio a jogos decisivos de Libertadores, ganhando a mídia, a audiência dos não envolvidos e, literalmente, matando gente do coração não pode ser encarado com um mero resultado.

Desta vez, e como raramente acontece ultimamente, dois times de muita camisa entraram em campo para decidir uma vaga na final e jogaram como suas camisas merecem.

Não houve um covarde e um sortudo. Houve garra, futebol, talento, técnica, golaço, expulsão, virada, emoção, drama, tudo que o futebol tem de mais especial.

E só dois times muito especiais podem proporcionar isso. Tenha certeza: Seria inviável algo assim com Santos x Santo André. Não pelo jogo, mas pela camisa, pelo envolvimento e pelo nível do torneio.

O Santos é o melhor time do país. E não porque tem zagueiros, porque marca, porque tem jogador alto e o caralho a quatro. É, porque é! Porque joga bola, porque dribla, porque inventa e porque ousa.

E o Grêmio, hoje, é o segundo! Porque peitou o melhor time do país como poucos teriam coragem de fazer. Brigou, lutou, correu, jogou, buscou, errou, acertou. Mas foi Grêmio pra cacete!

E defendo a tese: Não existe nada mais gostoso do que ver seu time jogar conforme a tradição de sua camisa. O resultado é consequencia, é acaso, é detalhe.

Podia ter dado Grêmio, podia ter dado Santos.

Eu moro em São Paulo, e diante de uma decisão no Morumbi, só conseguia ouvir gritos nas janelas referentes ao jogo da Vila.

E pra um jogo de Copa do Brasil se tornar mais “chamativo” do que um de Libertadores, também entre dois outros gigantes, é preciso muito ingrediente.

Hoje, Santos e Grêmio foram maiores que o torneio em si.

Não existe derrotado. Existem 2 jogos a mais para a história do futebol brasileiro.

Fantásticos! Santos e Grêmio.

Parabéns. O futebol precisa disso.

abs,
RicaPerrone