Home » + Chamada » Os “Flus” e suas “torcidas”

Os “Flus” e suas “torcidas”

Existe um Fluminense com Fred, um sem Fred.  Talvez o que vá ao Allianz seja sem, o que torna o jogo muito mais equilibrado do que o que, com ele, fez vantagem no Maracanã.

O Tricolor é um clube de duas verdades.   E isso é claro desde um raio de 500 metros em volta do estádio.

A torcida do Fluminense também não é uma só. São várias.  Existem 15 mil torcedores que merecem ganhar todos os jogos, receber honras do clube e serem tratados como parte do elenco.

Deve ter uns, sei lá, 40 ou 50 mil, dispostos a fazer festinha e postar no face. Essa galera que passa o ano na web enchendo a porra do saco e quando o time dá motivos ou pede sua ajuda, ele se recusa a ir porque…. “é muito tarde”, ou talvez porque “é longe”.

Tarde será quando você perceber que é um mero oportunista de tudo isso e que suas reclamações virtuais “de direito” não são tão de direito assim, já que você não é parte disso.

Mas hoje quero falar dos 15.

Dessa galera que, mesmo me irritando com algumas argentinisses desnecessárias (risos) é incrivelmente fiel a seus valores e as tradições do clube que os representa.  Uma turma que se junta pra comprar bandeira, que briga com sua própria torcida (sem violencia) para pedir que ela seja parte deles.

E não. A resposta é quase sempre “não”.

Eu já fui um torcedor desses, como esses 15 mil tricolores. Sei como é juntar seu dinheiro, comprar camisa, fazer bandeira e a puta que pariu pra chegar lá e ver meio estádio vazio porque estão esperando que você ajude a levar o time pra final pra irem lá comemorar.

Eu sei a raiva que dá.

Tricolores sentem raiva de outros tricolores em dias como hoje.  Porque 35 mil pessoas, hoje, foi um público ruim. Eles esperavam os outros 35 mil que deveriam estar lá com eles e não foram.

E o Fluminense sai de campo com um 2×1, um penalti mal marcado contra, e a um empate da final. Do clube falido que morreria sem a Unimed, abandonado o ano todo pelos seus torcedores e que mais uma vez pode lhes convidar pra uma festinha de fim de ano.

Infiéis.

Eu sinto não por vocês, que não tem cura. Que não amam futebol e seus clubes.  Que se acham mais importantes do que o clube e que sua presença é um “favor” que você faz a quem a vida toda te fez mais feliz.  Mas sinto pelos 15 mil.

Eu não sei se vocês merecem o Fluminense, se o Fluminense os merece. Sei que os 15 mil não merecem ter que dividir o rótulo “torcedor do Flu” com vocês.  Foi um ano de abandono. Time chegou ao G4, comprou Ronaldinho e você? Nada.

Mas calma! Se tudo der certo semana que vem vocês estarão fazendo fila pra, quem sabe, tirar desses 15 mil os ingressos da final que eles ajudaram o Flu a chegar.

E se ganhar, mesmo que você diga aos 4 cantos e “compartilhe” nas suas redes sociais, vocês sabem quem poderá dizer “nós ganhamos” e quem vai ter que se referir ao título como “eles”.

abs,
RicaPerrone

Comentários