Home » + Chamada » Os dois mundos da internet

Os dois mundos da internet

Eu costumo dizer que a internet não é o mundo real e, além disso, dentro dela mesmo, também se divide entre dois mundos.

Há uma parte das pessoas que aprenderam a conviver com a internet, outra que nasceu com ela. Os principais youtubers do país são fenômenos de audiência entre a segunda parte. A primeira, com mais de 35 anos, não comenta Felipe Neto, Kefera, Desimpedidos, entre outros tantos casos de sucesso absoluto.

É simples. Veja quantas pessoas de aproximadamente 40 anos comentam um vídeo do Parafernalha e quantas fazem o mesmo com o Porta dos Fundos. São dois universos diferentes dentro de um mesmo site, de uma mesma era.

Os meninos do Desimpedidos são um fenômeno entre a garotada. O que não significa que os corneteiros conselheiros e tuiteiros de 35 ou mais vão saber quem são e entender a brincadeira. Logo, haverá um conflito.

Bobo, eu concordo. “Framengo” é piada, e básica.  Achar isso um absurdo me soa absurdo. Discutir se o lançamento da camisa devia ser feito num canal adolescente ou em um comercial sério, ok! É um debate justo.

Quando as pessoas olham números na web elas ainda tem dificuldade de interpretação.  Você não vai vender um carro pros fãs da Kéfera. Eles nem dirigem em sua maioria. Mas vai vender sandália pra caralho.

O fato de você ter 1 milhão de pessoas vendo algo, significa que uma turma de 1 milhão de pessoas se envolveu com aquilo. Não que 1 milhão de pessoas aleatoriamente, como sempre foi na tv aberta, assistiu aquilo.

Nunca se direcionou tanto conteúdo pra pessoas como hoje. Logo, o fato de eu ter 2 milhões de leitores no blog por mês não quer dizer que eu seja interessante pra vender camisas do Chelsea.  Ué? Mas ele não fala de futebol? Fala. Então é público alvo.

Não é.

As pessoas procuram posicionamento tanto quanto o conteúdo. Eu me posiciono “contra” a colonização do futebol brasileiro, logo, toda vez que uma agência me liga pra anunciar Champions League ou algo do tipo, eu aviso: Voce tem certeza que sabe o que está sugerindo?

Não. Eles não tem.

Ainda se lê um número de forma superficial e simples, fazendo com que milhões e milhões sejam jogados fora em propagandas mal colocadas todos os dias.

O episódio “Framengo”  deu a camisa uma visibilidade 10 vezes maior do que ela teria, a relação Flamengo x Adidas uma situação constrangedora e ao Desimpedidos uma notabilidade incrível.

A camisa vai vender, o canal vai subir os views, a Adidas vai lucrar, o Flamengo idem.

“Ah mas a imagem do clube…”.  E quem canta “festa na favela” e se auto intitula “mulambo” tá mesmo preocupado com a piadinha do “Framengo”?

Mês sem futebol é foda…

abs,
RicaPerrone

Comentários