Home » Futebol » Os clubes e seus marginais

Os clubes e seus marginais

estadio-coutopereira-150x150Torcedor de futebol é uma turma engraçada. Se sentem sócios, e muitas vezes são meros simpatizantes. Se sentem no direito de cobrar, mesmo de camisa pirata no peito. Outros, que poderiam cobrar, tentam ajudar. Outros, que não são torcedores, usam o futebol para cometer crimes, pois são bandidos, marginais.

O clube, que apenas faz seu papel de colocar um time campo pra jogar, acaba pagando o pato. E pior, os torcedores de bem pagam pelo papelão de meia duzia. Eu pergunto, de novo: Está certo isso?

A lei diz que é assim. Então tá bom. O Coxa paga o pato e tá tudo ok.

Mas, será que a lei é justa?

A torcida é o maior patrimonio do clube. Qualquer clube.

Titulos não servem pra nada a não ser aumentar torcida. Tudo que se faz no futebol é em busca de torcida. Logo, torcida é o maior sintoma de grandeza que um clube pode ter.

Ela é o objetivo final de qualquer planejamento. Se estrutura para ganhar titulos. Se ganha titulos para ganhar torcedores e vender camisas, bandeiras e ingressos. Sendo assim, o torcedor é o objetivo final de um clube.

Natural, como qualquer empresa no mundo funciona buscando clientes.

Mas, se amanhã as pessoas que gostam das Casas Bahia resolverem quebrar a loja, quem é punido é a loja ou os consumidores?

Imagino que a loja seja vitima.

Porque com o clube é diferente?

Porque o Coritiba, por exemplo, é responsavel por uma turma de maloqueiros que resolve destruir o que não é deles?

Se é o Coxa o responsavel, porque ha policiais militares no estádio e não seguranças do clube?

Ou quem faz a segurança é a PM, ou é o clube. Não existe nhe nhe nhe.

Qualquer torcida do mundo invade um campo e faz o que eles fizeram. Nao existe policiamento pra evitar isso em lugar nenhum durante um jogo.

E a culpa é do clube?

Agora o Coxa paga 30 jogos por ter um bando de maloqueiros entre seus torcedores de bem?

Não era mais facil prender com as imagens?

Não, daria trabalho. E a gente sabe, trabalho no Brasil não é bem aceito.

O clube joga 30 partidas fora.

Não seria o caso, talvez, de dar ao torcedor do coxa a chance de ajudar seu time? Por exemplo: Jogos com portões abertos e ingresso a venda APENAS para sócios cadastrados.

Pronto, o clube sai ganhando e privilegia o torcedor de verdade.

Marginal tem que ficar na cadeia, não no meio de torcida fingindo ser torcedor de futebol.

E o primeiro passo pra acabar com isso é você, torcedor de bem, parar de cantar junto com eles aquelas musiquinhas de ameaças, parar de brigar na rua, parar de hostilizar o seu rival pura e simplesmente pra ser machão.

Torcedor de bem é a unica coisa que pode tirar força do torcedor marginal.

E o clube não deve pagar pela sua torcida.

Afinal, se eu resolver que sou fã da Petrobras, tenho direito de ir lá na porta jogar pedras quando as ações cairem?

E pior. Se eu for, quem se ferra? Eu ou a empresa?

Só no futebol a lógica não tem lõgica.

abs,
RicaPerrone