Home » Futebol » Clubes » São Paulo » O xerifão chegou!

O xerifão chegou!

lucio

Aos critérios, portanto!  Se Lugano cabe, e é um puta jogador mediocre tecnicamente, cheio de comprometimento e raça, o mesmo cabe ao Lúcio, com uma diferença técnica bem razoável, já que o brasileiro tem muito mais recurso que o uruguaio.

Se aos 32 e sem jogar grande coisa há 2 anos Lugano era tido como sonho, Lucio não pode, aos 34 e também há 2 anos meio sumido, ser taxado de “aposta”.

Porque a comparação com Lugano, Rica? Porque quero que fique claro que por menor que seja o alarde, a contratação feita pelo SPFC nesta terça-feira é de altíssimo nível, talvez maior do que tenha aparentado ser.

Lúcio é vencedor, líder, inteligente e faz bem a qualquer grupo. Não a toa é um baita vencedor na carreira.

Foi capitão da seleção, e isso é mais do que credencial.

Se sua condição física será a ideal ou não, o departamento médico do SPFC deve saber mais do que nós. E se houve euforia e fé na vinda de Ganso, completamente arrebentado nos últimos 2 anos, não tem porque não acreditar em Lúcio, que até outro dia era o melhor zagueiro do mundo.

Não faz 10 anos. Isso aconteceu há 2 anos.

O São Paulo trouxe solução, alternativa e postura pra Libertadores.

Ney Franco tem agora mais do que 3 zagueiros, tem 2 times e um encaixe razoável pros laterais.

Respeito quem acha que 3 zagueiros é retranca. Mas respeito tanto quanto acho que o sujeito, no caso, não entende picas de bola.

4,3,2,1, 3, 4… números! Quando a bola rola isso não existe mais. É pra tv escalar time, só.

Com Lúcio, o SPFC pode ficar assim:

Captura de Tela 2012-12-18 às 18.10.02E assim, com 3 zagueiros, empurra seus laterais para jogarem onde mais sabem jogar. Assim, com Ganso livre para jogar, Oswaldo não é mais ponta e pode se aproximar de fato ao Luis Fabiano. Assim, com volantes que correm muito, o time ganha versatilidade e amplitude. Quando mais espaço, melhor pra Ganso.

Quanto menos mano a mano, melhor pro Lúcio.

Prefere com 2 zagueiros e o Rodolpho no banco? Tem também.

Captura de Tela 2012-12-18 às 18.11.00

Mais comum, mais previsível e na minha cabeça nem um pouco mais ofensivo. Talvez até pela marcação ruim o Douglas perca lugar pro Paulo Miranda, de novo.

Prefiro a primeira, mas pouco importa, as duas são boas. Todas elas serão com tanta qualidade.

Cansado de acreditar no bom e barato, na filosofia que funcionou em 2005, o SPFC enfim entende que a nova cartilha pra vencer requer investimento e grandes nomes.

Lá estão eles.  Agora é com, talvez, o único grande protagonista do clube que não tem esse nome todo: Ney Franco.

Que tem neste time a oportunidade de se tornar, enfim, um grande nome também.

abs,
RicaPerrone