Home » Futebol » O único vilão?

O único vilão?

Ricardo Gomes segue na corda bamba. Agora, mais do que nunca. Se perder, pode cair. Se empatar, pode cair. Se vencer, pode não renovar mesmo assim. Há dias da semifinal na Libertadores o Tricolor vive o mesmíssimo cenário de anos anteriores.

O time joga mal, não passa confiança, fez um semestre fraco e mesmo tendo chegado longe na Libertadores, não convence ninguém.

E aí eu pergunto: Trocou o Muricy pelo Ricardo. Nada mudou. Será que é só o técnico?

Não, eu não gosto do trabalho do Ricardo Gomes. Acho ele fraco, e sempre achei que ele nem devia ter vindo.

O problema é que as coisas se repetem de forma impressionante. Há 5 anos o São Paulo joga um primeiro semestre ruim, se arrasta na Libertadores até cair pra um brasileiro, o Juvenal banca o técnico, o time joga um futebol feio e chega no Brasileirão por motivos óbvios: Pontos corridos dá vantagem a quem tem estrutura.

O Ricardo, mesmo sendo fraco, ficou a 2 pontos de fazer o mesmo que o Muricy fez. Talvez se não tivesse pegado o time tão atrás, tivesse até levado o caneco.

O que mostra não ser o técnico, mas sim o clube que funciona neste tipo de campeonato.

Agora tudo se repete. E aí? É só o técnico?

Acho que é muito fácil jogar no São Paulo. Os caras tem tudo, não há nenhuma cobrança de torcida, não é preciso jogar bola, ganha em dia, não tem crise, a culpa é sempre do treinador e vamo que vamo.

Calma lá! Tem que cobrar os passes de 3 metros errados também. Isso não é técnico, é sono.

Tem jogador ali que não quer nada com nada, já ta feliz, satisfeito e sem ambição.

Não resolve o problema do São Paulo mudar o treinador ha 8 dias da semifinal. Ninguém vai chegar e mudar o mundo, a não ser que seja alguém de nome, o que duvido que o SPFC faça. Até porque, Juvenal adora ter um treinador onde ele manda no time. Não é o caso de um Luxemburgo, por exemplo.

A filosofia está errada, não só o treinador.

É preciso cobrar futebol, cobrar do time, da diretoria, não apenas do Ricardo.

Ele é apenas um Muricy sem fama. Os resultados são identicos! A forma de jogar parecida.

Talvez o problema esteja um pouco acima da comissão técnica.

abs,
RicaPerrone