Home » + Destaque » O show tem que continuar

O show tem que continuar

A discussão ainda é bastante emotiva, pouco racional e compreensiva. Mas é hora de dar datas e levarmos adiante. O jogo não pode parar, como nada na vida pode parar em virtude de uma perda.  Nós trabalhamos após a morte dos nossos pais, nós seguimos em frente após as perdas e é assim que a vida é.

Qual o beneficio em pararmos o futebol? Luto? Mais e mais imagens de dor e tristeza por semanas o dia todo nos canais de esporte e o que mais?

Dia 11 tá longe. E é lá a rodada, não amanhã.

“Ah mas o Inter…”, quem no lugar do Inter não estaria considerando brechas para se beneficiar? Você acha mesmo que seu time não faria o mesmo? Desculpa, tá enganado. Nosso futebol não tem dono, e portanto é movido a ego de dirigentes que fazem o que fazem por “amor”.  Ao clube, mas especialmente a si mesmos.  Qualquer clube pensaria em tirar proveito. Uns pensariam e não fariam, outros pensariam e não falariam. O Inter foi burro, pensou, falou, virou o vilão do Brasil.

O Galo perderá por W.O. porque entende ser isso o melhor a fazer, e não vai mudar sua posição na tabela. Ou seja, o jogo não valeria nada, não tem mesmo grande razão de ser.

Os outros, quase todos, tem. E se tem, que joguem. Tristes, de luto, como for.  A bola precisa rolar de novo.

E quando você racionaliza isso apenas como um “desrespeito ao luto” está cometendo um equívoco.  O momento onde a dor será dividida com algo bom pela primeira vez acontecerá na Arena do Grêmio quarta-feira, onde o país todo assistirá uma história de conquista e alegria.

As mãos na taça, o povo enlouquecido, seja qual for o campeão, é disso que precisamos e vivemos.

No outro domingo prestamos as devidas homenagens, encerramos o campeonato e seguimos para 2017 com as lições de 2016. Mas parar, jamais! Atrasar uns dias, vá lá! É justo. Mas a bola não pode parar. Só ela nos devolverá o sorriso, e nada, nem a Chapecoense, faz sentido sem que a bola esteja em campo.

Continuemos. Porque é assim que tem que ser. Não há escolha. E se for pra fazer algo diferente, vá em paz com seu rival no domingo e mostre que disso tudo aprendeu algo.

abs,
RicaPerrone

Comentários