Home » Futebol » Clubes » Flamengo » O risco dos grandes

O risco dos grandes

Nem Mano, nem Autuori, nem uma loucura qualquer. Jorginho, aquele que nunca trabalhou num grande clube como técnico principal, auxliar de Dunga e de qualidade ainda sob suspeita.

O que pode ser mais adequado ao “novo Flamengo” do que um “velho flamenguista” cheio de vontade de provar na “nova profissão”?

Jorginho fez bom trabalho no Figueirense.  Honestamente, pouco importa. Se destacar entre mediocres é uma coisa, se firmar entre os grandes é outra.

Luxemburgo veio pro Palmeiras com a Parmalat, lembra? Não era consagrado, e lá se consagrou. Jorginho precisa ser testado, e é um bom momento para assumir um time que precisa de idéias novas.

Não sei se vai dar certo, e comentarista não é pago pra adivinhar nada, sim pra tentar entender o que aconteceu, não o que irá acontecer.

Entre o dúvida do sucesso e a certeza da mediocridade, fique com a dúvida.

Jorginho é o que não sabemos ainda. E basta para ser melhor escolha do que tantos que sabemos quem são e até onde podem ir.

abs,
RicaPerrone